Vida Urbana

Lagoa reformada será entregue à população neste domingo

Local passou por uma completa reestruturação e será aberto à população com a promessa de ser um dos maiores parques da cidade. Inauguração será neste domingo.



Divulgação/Juliana Santos
Divulgação/Juliana Santos

A reforma da do Parque Solon de Lucena terminou e a obra vai ser entregue à população neste domingo (12). Chamado pelo prefeito Luciano Cartaxo de ‘Novo Parque da Lagoa’, o local passou por uma completa reestruturação e será aberto à população com a promessa de ser um dos maiores parques da cidade, com opções de esporte, lazer, cultura, artes e contemplação da natureza. "Mais do que um cartão-postal, o Parque que será entregue representa um novo espaço para todas as famílias de João Pessoa", destaca o prefeito. Na obra foram investidos R$ 42,5 milhões.
 
A transformação realizada, além de garantir soluções definitivas para problemas históricos, agregam valor ao Centro Histórico. O local vai contribuir para o fortalecimento da economia na região, impulso do turismo local e a valorização dos imóveis. O Parque também vai estimular ações de promoção da saúde, junto com espaços para a práticas de esportes radicais, a exemplo da pista de skate de padrão internacional, slackline e muro de escalda. “Primeiro, foi preciso salvar a Lagoa. Agora, João Pessoa recebe o um novo parque, um equipamento importante, que faz a região central da cidade pulsar mais forte e apontar para o futuro”, disse o prefeito Luciano Cartaxo.
 
A obra foi dividida em etapas e executada de acordo com o projeto aprovado por unanimidade pelo Conselho do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep). A primeira fase incluiu os serviços de infraestrutura, no qual foram executados os trabalhos de desassoreamento, construção do túnel, muro de contenção, anel sanitário e o alargamento do anel externo.
 
O desassoreamento da Lagoa, processo que consistiu na retirada de resíduos sólidos, garantiu maior profundidade ao reservatório. Um anel sanitário também foi executado para interceptar possíveis lançamentos de esgotos clandestinos. Com isso, a Lagoa passou a receber apenas água das chuvas. A construção do túnel, de 746 metros (m), teve por finalidade acabar com os alagamentos que aconteciam na região.
 
Espaço de lazer e entretenimento

A segunda etapa, que contemplou a intervenção urbanística e paisagística, permitiu a construção do novo Parque da Lagoa, um espaço voltado para o lazer, entretenimento e atividades de promoção à saúde. “Mais do que uma referência apenas para João Pessoa, o Parque da Lagoa é também um símbolo para toda Paraíba, parte da identidade de um povo”, disse Cartaxo.
 
Antes da construção do novo parque, a Prefeitura deslocou o tráfego de veículos apenas para o anel externo, uma vez que o anel interno foi fechado aos veículos, incorporado ao Parque e será utilizado apenas para a circulação de pedestres. Com a mudança no trânsito, toda a área que vai do anel externo até a Lagoa será reservada exclusivamente para o Parque. “Serão mais espaços para promoção do lazer, com 12 novas praças, ciclovias, 14 quiosques e equipamentos como a pista de cooper, de skate, muro de escalada, academia da saúde, píer flutuante e um deck para contemplação”, explicou a secretária de Planejamento, Daniela Bandeira.
 
O novo Parque da Lagoa também irá dispor de um posto fixo para a Guarda Municipal e para a Polícia Militar. A iluminação foi reforçada, com a instalação de novas luminárias de maior potência. A área verde foi ampliada, com a plantação de centenas de mudas nos diversos espaços de convivência.
 
História da Lagoa

O tempo foi cruel com o Parque Solon de Lucena. O ambiente, antes um espaço de lazer e diversão, tornou-se confuso e perigoso. Com o processo de urbanização da área, os pedestres passaram a disputar espaço com camelôs, além de conviver com a poluição sonora, visual e de esgotos.
 
Até os anos 1980 o logradouro era palco de grandes acontecimentos, como atesta o administrador Rui Leitão. Segundo ele, o espaço reunia famílias aos domingos para passeios no seu entorno. O Cassino da Lagoa funcionava como uma espécie de ponto de encontro entre jornalistas e intelectuais.
 
A inauguração do Parque Solon aconteceu de fato em 1939. Na época, o prefeito Fernando Carneiro da Cunha Nóbrega contratou o conhecido paisagista Roberto Burle Marx e uma nova fase de urbanismo surgiu. Antevendo o futuro, o profissional lançou uma profecia: “O espaço se constituirá no ponto de maior atração da cidade”.
 
A Lagoa, até o início no início do século XX era apenas um charco e nas suas imediações existiam tão somente pequenas casas com traços irregulares, como atestou, certa vez, o governador da Província, Beaurepaire Roan. Para os administradores, aquele lago, conhecido como “lagoa dos Irerês”, em virtude do grande número de marrecos que buscavam aquelas águas, era um obstáculo a ser vencido para a cidade rumo ao Litoral, e sua urbanização se deu a passos lentos. Seu primeiro traçado paisagístico foi realizado pelo engenheiro Saturnino de Brito, em 1913, e considerava o logradouro como um dos principais da Capital Paraibana.
 
Arborização, praças e parques foram introduzidos na área, mas só na gestão do prefeito João Maurício de Almeida, que governou a cidade entre 1926 e 1928, as reformas “tomaram gosto”, sendo plantadas as palmeiras imperiais que, nos dias atuais, encantam turistas e a própria população de João Pessoa. Passadas duas décadas, foi a vez de ser edificada, na gestão do governador do Estado Agemiro de Figueiredo, entre 1930 e 1940, a fonte luminosa e o Cassino de Verão, hoje Cassino da Lagoa.
 
Novos equipamentos da Lagoa
 
– 12 praças
– Portal do Tempo
– Acessibilidade
– Passeios pavimentados
– Plantio de 500 plantas de mudas nativas
– Canteiros para árvores
– 14 quiosques (cafeteria, sorvete, sucos etc.)
– Três baterias de banheiros (masculinos e femininos)
– Posto policial que vai abrigar a Guarda Municipal e a Polícia Militar
– Pista de skate
–   Muro de escalda e slackline
– Deck de madeira
– Pista de cooper
– Ciclovia
– Bicicletário
– Áreas gramadas para atividades ao ar livre (como ginástica e ioga)
– Aparelhos de ginástica
– Mesas e bancos para jogos (como xadrez, dama, dentre outros)
– Playground
– Área para apresentações artísticas
– Revitalização da Av. Getúlio Vargas
– Modernização das paradas de ônibus
– Recapeamento do anel externo
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.