Vida Urbana

Laboratório da UEPB desenvolve protetor facial para profissionais de saúde

Ferramenta é mais um avanço na luta contra a disseminação do novo coronavírus na Paraíba.




Imagem: Divulgação Nutes UEPB

Profissionais de saúde de Campina Grande, que terão contato direto com pacientes infectados pelo novo coronavírus, poderão usar um protetor facial desenvolvido pelo Núcleo de Tenologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). A distribuição do material será feita de forma gratuita às unidades hospitalares da Paraíba, conforme a coordenação do Nutes.

O material está sendo desenvolvido em várias instituições, como o Nutes da UEPB, o Senai Paraíba e a startup Phaser Studio 3D. De acordo com a coordenadora do laboratório que está desenvolvendo o protetor facial, Yasmyne Martins, os profissionais poderão ficar ainda mais seguro com o uso do material. “Com esse protetor os profissionais de saúde poderão usar as máscaras N95 por mais tempo na luta contra o Covid-19, pois vai funcionar como um protetor destas máscaras, que já começam a faltar no mercado”, afirmou Yasmyne.

A iniciativa tem como objetivo colaborar com os órgãos de saúde que estão na luta contra a disseminação da Covid-19 na Paraíba, e conta com o trabalho do engenheiro Rodolfo Castelo Branco, e de Yarmyne Martins. O protetor facial deve ser distribuído aos profissionais de hospitais que já realizaram um cadastro, informando dados como o número de profissionais de saúde que trabalham em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), e que lidam diretamente com pacientes infectados.

View this post on Instagram

Na luta contra o Covid-19, Nutes desenvolve protetor facial para doação a profissionais de saúde O Núcleo de Tecnologias estratégicas em Saúde (Nutes) da UEPB desenvolveu em laboratório um protetor facial que está sendo produzido para a distribuição gratuita aos profissionais da área de saúde que trabalham em hospitais diretamente com pacientes que apresentam sintomas do Covid-19. A iniciativa do Laboratório de Tecnologia 3D (LT3D)  tem o objetivo de colaborar com os órgãos de saúde neste momento em que todo mundo está na luta contra o novo corona vírus. O protetor facial, desenvolvido pelo engenheiro Rodolfo Castelo Branco coordenador técnico e pela coordenadora do LT3D Yasmyne Martins, deve ser usado para a proteção das máscaras, principalmente a N95. “Com esse protetor os profissionais de saúde poderão usar as máscaras N95 por mais tempo na luta contra o Covid-19, pois vai funcionar como um protetor destas máscaras, que já começam a faltar no mercado”, destacou Yasmyne Martins. O protetor facial será distribuído aos profissionais dos hospitais que preencheram um cadastro anteriormente. Entre as informações solicitadas está o número de profissionais de saúde da UTI que lidam diretamente com pacientes acometidos pelo Covid-19. Esta é mais uma iniciativa do Nutes para colaborar com os profissionais da saúde na luta contra o Covid-19. Semana passada, o Laboratório de Computação Biomédica desenvolveu, em caráter de urgência, uma plataforma de monitoramento remoto para gerenciar os estudos epidemiológicos do novo coronavírus na Paraíba. A solução vai permitir o acesso em tempo real à evolução dos casos e a partir desses dados disponibilizados por meio do acesso remoto o infectologista poderá acompanhar a evolução do quadro de um maior número de pacientes.

A post shared by NUTES UEPB (@nutesuepb) on

Rede de apoio

Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia de Campina Grande, Lucas Ribeiro, a ideia da pasta é criar uma rede de apoio entre indústrias e startups, além das que já estão participando do projeto, que desejam colaborar no desenvolvimento de protetores faciais. Para ajudar na demanda de materiais em todo o estado, o Nutes pede que empresas que também trabalham com a tecnologia 3D e queiram participar do projeto entrem em contato através do telefone (83) 3315-3336 , ou pelo e-mail nutes@uepb.edu.br.

Mais avanços

O Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) também desenvolveu um sistema que permite aos profissionais de saúde o monitoramento epidemiológico em tempo real dos casos de coronavírus atendidos em hospitais da Paraíba. O “eCovid” tem o objetivo de proporcionar orientações específicas de infectologistas aos demais profissionais de saúde que vão lidar diretamente com pacientes acometidos pelo novo coronavírus nos hospitais paraibanos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.