Vida Urbana

Justiça devolve posse de área no Bessa à direção do Aeroclube

Prefeitura de João Pessoa assumiu imóvel por sete horas e destruiu a pista de pouso e decolagem. Às 23h30, presidente do TJ-PB cassou liminar de desapropriação.




Luzia Santos
Do Jornal da Paraíba
Foto: Marcus Antonius/Ocarcara.com

Em menos de sete horas, a história da desapropriação do Aeroclube da Paraíba ganhou ares de novela mexicana e sofreu duas reviravoltas. Por volta das 17h da terça-feira (22), a Justiça Estadual decretou a desapropriação da área no Bessa, em João Pessoa, e a posse imediata do imóvel pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

Diante da decisão provisória, a Administração Municipal foi até o imóvel e destruiu a pista de pouso e decolagem.

Ainda ontem à noite, às 23h30, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Abraham Lincoln, cassou a liminar de desapropriação e determinou que a posse retorne para a diretoria do Aeroclube, que promete entrar com um pedido de indenização contra a PMJP.

O presidente do Aeroclube, Rômulo Araújo Carvalho, condenou a ação da PMJP: "Nem no tempo da ditadura militar a Paraíba passou por ato tão chocante", afirmou. Acrescentando que "entraram com máquinas, não intimidaram o presidente do Aeroclube, destruíram a pista. Parece que estava tudo arquitetado", acusou.

Rômulo Araújo, que está em Brasília, disse que ainda nesta quarta-feira tem um encontro com o ministro da Aeronáutica e que vai pedir a ajuda do Exército para recuperar a pista. Ainda de acordo com o presidente, no próximo fim de semana os departamentos de aeromodelismo e paraquedismo estarão funcionando. "As equipes vão partir de outros aeródromos para continuar as atividades", declarou.

Ação foi rápida

Três horas depois da Justiça Estadual acatar o pedido de desapropriação do Aeroclube, a Prefeitura tomou posse do imóvel e destruiu a pista. Usuários ainda tentaram impedir a entrada das máquinas, mas a manifestação não surtiu efeito. Por volta das 18h, a área começou a ser destruída, e quase às 21h toda a pista já havia sido escavada.

A tomada de posse do imóvel e a entrada das máquinas foram acompanhadas pelo procurador-geral do município, Geilson Salomão. Também esteve no local o secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Lucius Fabiani, além de policiais militares do Choque e agentes de controle urbano da Secretaria.

Segundo o secretário Lucius Fabiani, a tomada de posse do aeroclube é o passo inicial para a construção do Parque Parahyba. Ele acrescentou que a PMJP pagou, na semana passada, a indenização no valor de R$ 5,1 milhões pelo imóvel que tem área de mais de 341 mil metros quadrados.

Questionado sobre a extensão da demolição, o secretário informou que o passo inicial seria apenas a remoção da pista de pouso e decolagem. O hangar onde estão as aeronaves e as construções onde funcionam as escolas de piloto e paraquedismo, além do clube de aeromodelismo, deverão ser demolidos numa segunda etapa

Ainda de acordo com Lucius Fabiani, a remoção das aeronaves será discutida posteriormente. "Ainda não temos uma decisão sobre o assunto. Uma das sugestões é a retirada das aeronaves por uma pista improvisada ou até mesmo a remoção através do desmonte dos equipamentos", informou.

Leia a reportagem completa no Jornal da Paraíba desta quarta-feira (23)


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.