Vida Urbana

Igreja continua realizando os cultos

 Igreja ainda não foi intimada para cumprir sentença, mas devolução do terreno divide opiniões. 




Enquanto não é intimada a cumprir a sentença, a Igreja do Nazareno do Brasil continua realizando cultos quase diariamente e dividindo opiniões da vizinhança sobre os pontos positivos e negativos da devolução do terreno à Prefeitura de João Pessoa.

Entre o barulho provocado pelos cultos realizados diariamente e o congestionamento provocado nas adjacências com os carros dos fiéis, alguns vizinhos preferem a função social indireta desempenhada pela igreja. Exemplo é a representante comercial Fátima Souto Alves Menezes, que mora numa casa vizinha ao templo religioso.

Embora esteja satisfeita com o fim do alto volume das orações entoadas pelos fiéis da Igreja, que fica de frente à sua casa, a representante comercial Fátima Souto Alves Menezes também teme a saída da templo religioso.

“A pouco mais de três anos o local era um terreno baldio utilizado pelos adolescentes para consumo de drogas. A igreja incomoda demais, principalmente porque tenho minha mãe morando comigo, que é idosa, mas se for para se tornar um espaço abandonado, sem perspectiva de construção de algo no lugar, é melhor que nem seja devolvida”, disse Fátima.

Ex-fiel da Igreja do Nazareno, Ramom Nascimento, 19 anos, achou lamentável a decisão da Justiça. Embora tenha mudado para a Igreja Batista do mesmo bairro, o estudante disse que a Igreja do Nazareno tem uma função social que deveria ser considerada pelos órgãos públicos. “Sou totalmente contra que destruam a igreja”, afirmou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.