Vida Urbana

Idosos e funcionários testam positivo para coronavírus em abrigo de Campina Grande; duas idosas já morreram

Moradoras do Instituto São Vicente de Paulo que morreram tinham 77 e 70 anos de idade.




Duas idosas morreram no final desta semana, no Instituto São Vicente de Paulo. Foto: Reprodução/TV Paraíba

Duas idosas que moravam no Instituto São Vicente de Paulo, em Campina Grande, morreram no final desta semana, ambas com suspeita de coronavírus. Uma delas, de 77 anos, que morreu na quinta-feira, teve o diagnóstico da Covid-19 confirmado e a outra de 70 anos, que morreu na sexta, o asilo ainda aguarda o resultado. Uma terceira idosa, de 85 anos, e pelo menos três funcionários testaram positivo para a doença, após um acompanhamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Campina Grande.

As informações foram repassadas pela diretora do Instituto, Irmã Bernadete Rodrigues. Segundo ela, os idosos que os testes apresentaram resultado positivo, a maioria já possui histórico de doenças. Em apuração feita pela TV Paraíba, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou os três funcionários e informou que, ao todo, cinco idosos testaram positivo para o novo coronavírus.

Segundo a diretora, desde o início da pandemia, uma série de cuidados foram tomados, visitas foram suspensas, mas mesmo assim não foi possível impedir a contaminação. Quem entra no abrigo, segundo ela, passa por uma triagem, onde é feito um processo de higienização e medição da temperatura corporal.

A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande esteve no local, onde foi realizado uma desinfecção do ambiente e os idosos estão sendo acompanhados pelo órgão. A diretora do Instituto afirmou que alguns estão em isolamento, com o objetivo de evitar novas contaminações.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.