Vida Urbana

Após um mês internada, morre idosa que contraiu raiva humana no Sertão da Paraíba

Este foi o primeiro caso confirmado da doença em cinco anos no estado.




Uma idosa de 68 anos, natural de Riacho dos Cavalos, no Sertão da Paraíba, que foi mordida na mão por uma raposa, morreu de raiva humana nesta segunda-feira (13). Este é o primeiro caso de morte pela doença em cinco anos na Paraíba. A informação foi confirmada a TV Cabo Branco pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley, o HU de João Pessoa, local em que a vítima estava internada por ser referência no tratamento do caso.

Segundo a Gerência Executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (SES), a mulher foi mordida na mão por uma raposa, no dia 8 de abril. No dia seguinte, ela procurou uma Unidade Básica de Saúde em Riacho dos Cavalos, mas não houve registro do atendimento.

Um mês depois, no dia 10 de junho, ela deu entrada no hospital da cidade de Catolé do Rocha, também no Sertão, apresentando sintomas de raiva humana. No mesmo dia, a mulher foi transferida para HU de João Pessoa.

Após a confirmação do caso de raiva humana na Paraíba, a SES publicasse um documento com medidas de prevenção. A SES alerta a população para que redobre os cuidados preventivos, principalmente no trato de cães e gatos domiciliados, semi-domiciliados e de rua, além de outros animais como bois, porcos e cavalos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.