Vida Urbana

HU de Campina Grande desativa ala de pacientes com Covid-19 por baixa procura

Pelo menos 66 pacientes acometidos pelo vírus passaram pelo hospital nos últimos seis meses.




Foto: Divulgação HUAC

O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), desativou a ala de leitos destinados para pacientes acometidos pela Covid-19. De acordo com a unidade, a desativação dos leitos acontece pela baixa quantidade de pacientes.

A desativação dos leitos foi acordada entre o HUAC e a Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande. A partir de agora, portanto, o hospital deixa de receber pacientes infectados pelo novo coronavírus, e profissionais de saúde que estavam trabalhando exclusivamente no enfrentamento à doença poderão voltar aos postos de trabalho originais.

De acordo com o superintendente do HU de Campina Grande, Homero Rodrigues, o local onde estavam instalados os leitos da ala Covid-19 será desinfectado e passará a receber pacientes acometidos por doenças infecto contagiosas. O setor havia sido montado no espaço onde funciona a parte de infectologia do hospital.

O HUAC informou, ainda, que durante os três meses em que compôs a rede de hospitais para tratamento contra o novo coronavírus em Campina Grande, recebeu 66 pacientes acometidos pelo vírus. Pessoas com sintomas ou que testaram positivo para a Covid-19 que moram em Campina Grande, ou os que precisam se tratar na cidade, estão sendo atendidos no Hospital Municipal Pedro I.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.