Vida Urbana

Homem morre com suspeita de dengue hemorrágica em Campina

Valdy Gama, de 65 anos, morreu neste fim de semana com suspeita da doença. Caso seja confirmado, será o primeiro caso deste ano. Em 2010, foram três mortes por dengue.




Da Redação
Com TV Paraíba

Um homem morreu neste fim de semana em Campina Grande com suspeita de dengue hemorrágica. O corpo de Valdy Araújo Gama, de 65 anos, será enterrado nesta segunda-feira (11) no cemitério Monte Santo. Caso seja confirmada, está será a primeira morte por dengue deste ano. Em 2010, três pessoas morreram pela doença.

Há cerca de dois meses Valdy passou por uma cirurgia de ponte de safena, mas voltou a ser internado na semana passada. Neste fim de semana deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital da cidade quando foi diagnosticado com dengue hemorrágica.

O Paraíba1 entrou em contato com a Assessoria da Secretaria de Estado da Saúde, que ainda não tinha informações sobre este caso.

Valdy Araújo Gama era conhecido como comandante Gama. Ele participou de uma reportagem especial em 2006 quando sobrevoou Campina Grande para comemorar o centenário do primeiro voo feito por Santos Dumont.

Em 2010, três pessoas morreram vítima de dengue, sendo uma em João Pessoa, uma em Areial e uma em Campina Grande. No total foram notificados 8.241 casos da doença, sendo 6.160 confirmados. A maioria foi do tipo clássica, enquanto 62 pacientes tiveram complicações e 29 foram do tipo hemorrágica.

Redução de casos

O relatório produzido pela Secretaria de Saúde do Estado da semana passada mostrou que pela primeira vez no ano o número de notificações de casos de dengue ficou abaixo da média. De janeiro até última sexta-feira foram registrados 4.612 casos suspeitos de Dengue.

Destas notificações, 782 já confirmados como Dengue Clássica (16,9%), 10 casos (0,21%) de Dengue Com Complicações (DCC) e 13 casos (0,28 %) de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD). Já foram descartados 288 casos (6,2 %) e 362 (7,8%) foram encerrados como inconclusivo, as demais ainda estão sendo analisadas.

A secretaria de Saúde acredita que a redução no número de notificações pode ser influencia da intensificação das ações que vêm sendo executadas nos locais onde há mais potencialidade da doença.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.