Vida Urbana

Greve no IFPB deixa 9 mil alunos sem aula a partir desta segunda-feira

Cerca de nove mil estudantes ficam sem aula a partir desta segunda no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da PB por conta da greve dos servidores da instituição.




Inaê Teles

Cerca de 9 mil estudantes ficam sem aula a partir desta segunda-feira (1º) no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) por conta da greve, por tempo indeterminado, dos servidores da instituição. Até o momento os campi de João Pessoa e Campina Grande já aderiram ao movimento.

A expectativa de Arlindo Franco Alves, coordenador do Sindicato dos Trabalhadores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (Sintesf-PB), é que os outros sete campi (Cabedelo, Cajazeiras, Picuí, Patos, Sousa, Monteiro e Princesa Isabel) também ingressem no movimento e pelo menos doze mil alunos fiquem sem aula.

A categoria reivindica reposição de perdas salariais, melhorias nas condições de trabalho e equiparação do subsídio do vale-alimentação com outras categorias. O Diretório Central dos Estudantes (DCE) convocou os alunos para juntos dizerem não contra o movimento.

Na quarta-feira (27), os servidores de João Pessoa decidiram pelo movimento grevista na Capital. Já na quinta-feira (28), foi a vez dos servidores de Campina Grande votarem, durante assebleia, pela paralisação por tempo indeterminado das atividades.

Alves explicou que os servidores não estão pedindo reajuste salarial, mas respeito do Governo com a educação e melhores condições de trabalho. “Entre outras coisas nós queremos a restruturação da carreira docente e a equiparação do vale alimentação com os demais poderes (o Judiciário, por exemplo, recebe R$ 800 em vale alimentação enquanto nós recebemos R$ 304)”. O coordenador disse ainda que a categoria quer mostrar sua indignação com a PLP 549/2009, que visa congelar o salário dos servidores federais por dez anos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.