Vida Urbana

Greve da Educação: universidades e escolas da Paraíba ficam sem aulas

Mobilização é contra atos do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).




(Foto: Gabriel Costa/Arquivo Pessoal)

As universidades públicas da Paraíba estão com as atividades paradas nesta quinta-feira (3). A ação faz parte da Greve Nacional da Educação, que começou na quarta-feira (2) e é uma mobilização contra atos do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no setor. As escolas estaduais também paralisaram as atividades.

As entidades e servidores da Educação questionam pontos como o contingenciamento de recursos por parte do MEC; queda nos valores para pesquisa e extensão e também o programa ‘Future-se’, que é tratado como uma ameaça à autonomia das instituições.

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) estão participando do movimento desde a quarta-feira. A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) também integra a mobilização, mas fez uma paralisação mais ampla, pois começou no dia 1º de outubro.

Os trabalhadores e professores da rede estadual integram o movimento nacional. De acordo com a direção do sindicato do setor, as reivindicações locais também vão ser colocadas em pauta, como a revisão imediata do Plano de Cargos Carreira e Remuneração (PCCR); mais segurança nas escolas; garantia da oferta de ensino presencial para a EJA; e regularização da jornada de trabalho dos professores das Escolas Integrais.

Além da paralisação., estão previstas a realização de atos públicos em João Pessoa, Campina Grande e Patos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.