Vida Urbana

Fundac recebe conferência para debater a diversidade e igualdade

A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac), em parceria com a Secretaria Executiva de Juventude da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, inicia nesta segunda-feira (26) as duas primeiras conferências livres nas unidades de socioeducação de João Pessoa. As duas primeiras unidades que receberão as conferências são a Casa Educativa […]




A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac), em parceria com a Secretaria Executiva de Juventude da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer, inicia nesta segunda-feira (26) as duas primeiras conferências livres nas unidades de socioeducação de João Pessoa. As duas primeiras unidades que receberão as conferências são a Casa Educativa (feminina) e a Semiliberdade.

Entre os temas que serão assuntos de debate estão “Direito à Profissionalização, Trabalho e Renda” e “Direito à Diversidade e Igualdade”, eixos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Além dos jovens e adolescentes, participarão profissionais das unidades socioeducativas, entre outros.
De acordo com a presidente da Fundação, Sandra Marrocos, “a parceria com a Secretaria Executiva de Juventude é fundamental para a realização das atividades de juventude dentro das unidades”.  Ela disse que essa parceria com a Sejel é de suma importância para a realização das conferências livres. “O ideal seria que mais conferências fossem realizadas dentro das unidades da Fundação, porém, dentro dos limites e das possibilidades, iremos realizar apenas duas”, destacou. 
A Paraíba foi o único Estado do País a realizar conferências em todo o seu território. Somadas as etapas municipais e regionais concretizadas, totalizaram 52 conferências de juventude, contemplando todos os municípios paraibanos. Para a secretária executiva de Juventude, Priscilla Gomes, a articulação com a Fundac vai fortalecer o diálogo de ressocialização com os socioeducandos.
“Através dessa articulação e parceria com a Fundac, vamos fortalecer um diálogo direto com uma juventude que é deixada à margem pela sociedade e que é diariamente criminalizada e hostilizada. Portanto, temos demandas fundamentais e urgentes para a garantia de sua ressocialização”, disse Priscila.
Conferência Municipal – Oito adolescentes participaram como delegados eleitos para a 10ª Conferencia municipal, realizada mês de julho.  A formatação das propostas foi apresentada na Conferência Estadual, que ocorreu no mês de agosto, seguida de uma regional, que aconteceu em setembro e culminará com a nacional, em Brasília, no mês de dezembro próximo.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.