Vida Urbana

Funcionário de aeródromo do Sertão que recebeu avião com 752 quilos de cocaína é preso

Prisão é desdobramento de apreensão de drogas em aeronave que pousou em Catolé do Rocha.




Foto: Divulgação / PM

Um homem que prestava serviços ao Aeródromo de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, foi preso suspeito de participar de uma organização criminosa. A prisão é um desdobramento de uma ação da Polícia Militar que apreendeu 752 quilos de cocaína em um avião que pousou no Aeródromo, na quarta-feira (9).

Além do funcionário do local, outros quatro homens que estavam no avião com a droga, entre eles o piloto e o copiloto, também foram presos. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos possuem idades entre 30 e 57 anos, e são do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

A suspeita é de que a droga apreendida seja de uma facção que atua no Sudeste do país, segundo o delegado da Polícia Civil na Paraíba, Sylvio Rabelo. Ele também explicou que a droga teria sido financiada por um grupo criminoso que atua na capital João Pessoa, e seria distribuída em cidades do Sertão da Paraíba e em estados vizinhos, como Ceará e Rio Grande do Norte.

Foto: Divulgação / PM

Em nota, a empresa de táxi aéreo responsável pelo avião onde a droga apreendida estava sendo transportada disse ter sido informada de que a aeronave levaria peças automotivas, e reforçou que não vistoria as cargas transportadas nos voos. A empresa também afirma que o piloto e o copiloto, presos na ação da PM, não teriam conhecimento do transporte de drogas.

Os cinco homens presos foram encaminhados para um presídio de segurança máxima no Sertão paraibano. Além dos mais de 750 quilos de cocaína, uma quantia de R$ 5 mil que estavam dentro da aeronave também foi apreendida. A droga é avaliada em R$ 30 milhões.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.