Vida Urbana

Faltam pacientes no ambulatório do HUAC

Desde o fim da greve, a procura tem sido pequena e há setores que estão sem nenhum paciente.



Rizemberg Felipe
Rizemberg Felipe

Desde o fim da greve, no último dia 25, o ambulatório do Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC) está funcionando normalmente, mesmo assim, a procura pelas consultas e realização de exames tem sido baixa, segundo servidores do local, com algumas especialidades sem paciente nenhum. Conforme o diretor administrativo do HUAC, Roberto Gomes, o hospital está com as agendas abertas e a população pode se dirigir às secretarias de saúde dos municípios pactuados a Campina Grande para marcar as consultas ou os exames ambulatoriais.

Por mês são cerca de seis mil consultas e entre 15 mil e 19 mil exames laboratoriais
realizados no HUAC, mas na última semana, o atendimento praticamente não aconteceu por falta de pacientes. “É apenas uma questão de tempo. Até os próximos 15 dias o atendimento pode continuar baixo porque os pacientes ainda estão agendando com as secretarias de saúde das suas cidades e muitos deles são moradores de locais distantes, que demoram a vir ao hospital”, explicou o diretor. Conforme disse, para ser atendido no HUAC, no Centro de Assistência

Especializada da Saúde e Ensino (Caese), é necessário que os procedimentos ambulatoriais sejam marcados nas respectivas secretarias. Em Campina Grande a marcação pode ser feita nas unidades básicas de saúde (UBSF). De acordo com o diretor, o HUAC oferece praticamente todas as especialidades médicas, totalizando 52, excluindo apenas as de Ginecologia (que mantem apenas o exame de Colposcopia) e Obstetrícia.

O diretor também chamou a atenção das secretarias de saúde, para que comuniquem a população de que as marcações podem ser feitas. Segundo a Secretaria de Saúde de Campina Grande, estão pactuadas ao município mais 174 cidades. A pactuação funciona com a possibilidade de encaminhamento dos pacientes para qualquer hospital conveniado e contratualizado com o Sistema Único de Saúde (SUS), a exemplo do HUAC.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.