Vida Urbana

Estudante presa em CG por fraude em vestibulares de medicina será solta após prisão temporária

Jovem está no presídio feminino e ganhará liberdade provisória por ter colaborado com as investigações.




Estudante presa em CG por fraude em vestibulares de medicina será solta após prisão temporária. Foto: Reprodução/TV Paraíba

A estudante do curso de medicina presa esta semana, suspeita de envolvimento em um suposto ‘esquema’ de fraudes na realização de vestibulares, será liberada após cumprir a prisão temporária de cinco dias. De acordo com o delegado Demétrius Patrício, da Polícia Civil, a jovem de 23 anos está presa no presídio feminino de Campina Grande e será solta por ter colaborado com as investigações deste caso.

Ela foi presa nesta quarta-feira (2), durante uma ação coordenada pela Polícia Civil de São Paulo, mas que contou com a participação de policiais civis paraibanos. No total, 22 mandados de busca e 12 de prisão temporárias foram expedidos pela Justiça e foram cumpridos nas cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Natal, Mossoró, Juazeiro do Norte, Campina Grande e Montes Claros/MG.

A prisão da estudante faz parte da Operação Asclépio, que apura fraudes praticadas por um grupo em provas de vestibulares em vários Estados brasileiros. De acordo com o superintendente da Polícia Civil em Campina Grande, delegado André Rabelo, a jovem presa em Campina teria atuado em provas em 11 Estados do país.

Segundo a investigação, a estudante de medicina fazia provas de vestibular no lugar de outros candidatos inscritos nos processos seletivos. Ela chegou a ser aprovada em sete, em um total de 15 provas, que fez se passando por outras pessoas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.