Vida Urbana

Escola municipal será fechada em 2012 e pais realizam protesto

Os pais que possuem alunos na Escola Municipal Santa Emília de Rodat, no Rangel, em João Pessoa, estão insatisfeitos com o fechamento da instituição a partir de 2012




Os pais que possuem alunos na Escola Municipal Santa Emília de Rodat, no Rangel, em João Pessoa, estão insatisfeitos com o fechamento da instituição a partir de 2012 e realizaram um protesto na unidade educacional na noite de ontem. Apesar da diretoria estar otimista e continuar renovando as matrículas dos estudantes, apostando na continuidade das atividades, a Secretaria Municipal de Educação (Sedec) afirma que a intervenção é inevitável.

Conforme a assessoria de imprensa da Sedec, o prédio em que funciona a Escola Santa Emília de Rodat é alugado e a Prefeitura não conseguiu comprá-lo por problemas legais com o edifício. A instituição precisaria de uma reforma, mas a Prefeitura não poderia fazê-la e investir em um prédio que não é próprio.

Segundo a Sedec, existem vagas nas escolas municipais no entorno da Santa Emília e os estudantes serão recebidos nelas: a Augusto dos Anjos (Cristo), Bartolomeu de Gusmão (Cristo), Dumerval Trigueiro (Rangel) e Santa Ângela (Cristo). Os pais, por sua vez, discordam das mudanças.

“Eu acho injusto, porque minhas três crianças desde novinhos estudam lá. Não concordo de jeito nenhum, porque o ensino é muito bom. Toda a equipe de professores e a diretoria são dedicadas. Foi nessa escola que meus filhos aprenderam a ler e a escrever”, conta Nádia Germana Pereira.

Outra mãe de aluno, Marta de Oliveira de Araújo, diz ainda que as escolas vizinhas não atendem às crianças da Educação Infantil e o único Centro de Referência em Educação Infantil (Crei) na área fica a uma hora da sua casa – indo a pé.

Conforme a diretora da instituição, Alessandra Trigueiro, a Santa Emília atende 340 alunos, do infantil ao 5º ano. “Nós estamos renovando as matrículas e recebendo alunos para o próximo ano, pois não queremos que a escola feche, e a comunidade também não quer”, afirma.

Ainda segundo Alessandra, a instituição tem um ensino bastante qualificado. No Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de 2009 – já que do ano de 2011 ainda não saiu o resultado, a escola conseguiu uma nota de 4.6 (em uma escala de 0 a 10).

“Em 2010, na avaliação municipal da Escola Nota 10 nós ainda tiramos 8.6, a segunda melhor nota das escolas do Cristo e Rangel”, completa.

Na noite de ontem, representantes da secretaria se reuniram com a direção da Santa Emília e os pais dos alunos para explicar à comunidade o motivo de reordenamento das escolas da rede.

De acordo com a Sedec, as mudanças têm como objetivo garantir uma melhor acolhida e qualidade de ensino aos estudantes atendidos pela rede municipal.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.