Vida Urbana

Escola em Picuí ultrapassa meta do IDEB prevista para o país nos anos finais do ensino fundamental

Escola teve ensino fundamental implantado em 2019; antes disso, tinha apenas ensino médio integral.




Escola Professor Lordão, em Picuí, ultrapassou a meta do IDEB prevista para o país nos anos finais do ensino fundamental. Foto: Divulgação

Enquanto a rede estadual da Paraíba não atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para os anos finais do ensino fundamental, de 4,2, alcançando apenas a nota de 3,9, Escola Estadual Cidadã Integral Técnica Professor Lordão,  no município de Picuí, no Seridó paraibano, obteve o melhor resultado do estado, com uma nota de 6.1, ficando acima até mesmo da meta prevista para o país no recorte, cuja meta era de 5,2.

De acordo com a professora de língua portuguesa da escola, Robervânia Ferreira, a escola teve o ensino fundamental implantado em 2019, sendo, antes disso, voltada apenas para o ensino médio integral. Para ela, o resultado foi fruto do empenho da equipe em dar aulas dinâmicas com o objetivo de despertar o interesse e foco dos alunos. “Outro fator determinante, sem dúvidas, foi o esforço e empenho de nossos estudantes”, disse.

Segundo ela, uma das técnicas empregadas para tornar as aulas mais dinâmicas foi trabalhar minuciosamente os descritores de língua portuguesa e matemática através de simulados e quizzes para que na hora da prova o aluno já estivesse ambientado com as competências e habilidades necessárias.

“Também os incentivamos com momentos só para eles, como, por exemplo, um dia voltado a atividades ligadas ao aprofundamento do Ideb os presenteando com brindes para aqueles que obtivessem o maior número de acertos nos simulados, além de procurar trazer para nossas aulas momentos de relaxamento, sempre na perspectiva que o aluno acreditasse em seu potencial”, destacou.

A meta prevista para o ano de 2019 na escola, nos anos finais do ensino fundamental, era de 4,8. Já no ensino médio, a meta era de 4,1 e a escola obteve nota de 5,1. O índice avalia o desenvolvimento da educação básica brasileira desde 2005, com uma edição a cada dois anos, com base na aprendizagem e aprovação dos estudantes. Apesar de sempre superar a meta nos anos iniciais do ensino fundamental, o estado não tem atingido a meta nos anos finais (6º ao 9º ano) e no ensino médio desde 2013.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.