Vida Urbana

Escola é arrombada duas vezes no Centro

Escola foi arrombada duas vezes durante o período de Carnaval; bandidos levaram instrumentos musicais e equipamentos da sala de vídeo.



Leonardo Silva
Leonardo Silva
Escola não possui sistema de alarme e fica sem vigilante durante feriados e finais de semana

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Solon de Lucena, localizada no Centro de Campina Grande, foi arrombada duas vezes durante o período de Carnaval. O primeiro crime ocorreu na noite da última sexta-feira, dia 8, e a segunda ação foi registrada na tarde da última quarta-feira. A diretora da escola acredita que foram os mesmos criminosos que agiram as duas vezes contra a escola.

De acordo com as informações do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) o vigilante da escola chegou para trabalhar por volta das 19h e encontrou o prédio arrombado. Os criminosos arrombaram a porta do depósito e de lá roubaram instrumentos musicais. Os bandidos subiram no telhado da escola e pelo teto conseguiram entrar na sala de vídeo, na secretaria e na cozinha do prédio. Eles conseguiram roubar além dos instrumentos musicais, um monitor, caixas de som que ficavam instaladas nos corredores e um aparelho de DVD.

Conforme a diretora da escola, Verônica Feitosa, na primeira ação os criminosos não conseguiram levar nada. “Na primeira vez eles não levaram porque não deu tempo, nosso vigia chegou e eles correram”, relatou. Segundo Verônica, a escola teve as aulas suspensas no dia de ontem, mas hoje pela manhã deve voltar a funcionar normalmente. Ainda de acordo com a diretora, a instituição de ensino não possui sistema de alarme e durante feriados e finais de semana não existe vigilância no turno do dia. “Se não tiver aula, não vem ninguém trabalhar, vigilante só temos no turno da noite”, frisou.

Verônica ainda acrescentou que espera que a 3ª Regional de Ensino equipe a escola com sistema de alarme e aumente o número de funcionários. “Espero que coloquem um alarme aqui ou que pelo menos disponibilize um vigia para ficar aqui durante o dia nos finais de semana e feriados”, destacou Verônica.

A diretora da 3ª Regional de Ensino, Terezinha Figueiredo, disse que tem crescido o número de escolas alvo da ação de criminosos na cidade de Campina Grande. “Temos percebido um aumento no número de escolas que estão sendo arrombadas. Estamos fazendo um levantamento para catalogar a situação de todas as escolas e em seguida tomaremos as medidas cabíveis”, esclareceu.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.