Vida Urbana

Engenheira desaparece em Santa Luzia

Engenheira Agrônoma sofre de depressão e está desaparecida desde a tarde da última quinta-feira (8).




Uma engenheira agrônoma, de 33 anos, residente em Santa Luzia, na região do Seridó paraibano, está desaparecida desde a tarde da última quinta-feira. De acordo com a polícia, a engenheira Joana D’Arc Nóbrega Dantas já havia desaparecido na semana passada, mas foi localizada. Ela estaria sofrendo de depressão.

A irmã da desaparecida, Deuzilene Nóbrega, informou que Joana havia almoçado com a família e durante a tarde não foi mais encontrada na casa, nem no bairro. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na cidade onde ela mora e em Campina Grande.

Segundo informações, ela teria sido vista por populares nos municípios de Junco do Seridó e Juazeirinho, também na região do Seridó, durante a tarde e a noite de quinta-feira.

“Ela é doutoranda em Engenharia e não é a primeira vez que desaparece. Nós temos medo do que possa acontecer, porque ela sofre de uma síndrome de bipolaridade, motivada por uma depressão pós-parto, que ela adquiriu há três anos. Semana passada, precisamos buscá-la no município de Patos, quando ela desapareceu, mas desta vez não soubemos mais dela”, disse a irmã.

Joana D’Arc é branca, magra, tem olhos e cabelos pretos e é de baixa estatura. Ela havia saído de casa trajando um vestindo longo preto, bolsa e sandálias pretas. A família está à procura da jovem e pede que quem tiver alguma informação sobre ela que mantenha contato através do número da Polícia Militar de Santa Luzia (9161-6375) ou pelos números dos familiares (9649-1802 e 9654-2593).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.