Vida Urbana

Empresário investigado por ligação com morte de universitário é solto

Homem teria comprado casa da família da vítima, morta em assalto forjado a uma padaria do Jardim Luna.



Reprodução/TV Cabo Branco
Reprodução/TV Cabo Branco
Empresário é uma das sete pessoas que foram presas suspeitas de participar do crime

Foi solto nesta segunda-feira (18) o empresário que teria comprado a casa da família de Marcos Antônio do Nascimento Filho, de 28 anos, que foi morto no dia 4 de junho durante um assalto forjado a uma padaria no bairro Jardim Luna, em João Pessoa. O empresário é uma das sete pessoas que foram presas suspeitas de participar do crime encomendado pela irmã de "Marquinhos", Maria Celeste. A polícia acredita que a motivação do crime seria uma herança da família.

"Durante as investigações, a polícia não encontrou indícios da participação do empresário no crime. Ele é empresário do ramo de panificações e foi a pessoa que comprou vários bens da família", ressaltou o advogado do empresário, Celso Fernandes.

Ainda de acordo com o advogado, o empresário teria alugado um dos imóveis da família por intermédio de Maria Celeste, irmã da vítima, há mais de um ano, com o intuito de servir de depósito de materiais. "Em seguida, Celeste teria feito uma proposta de venda do imóvel e o empresário aceitou", disse Celso Fernandes.

Depois dessa venda, Maria Celeste propôs arrendar uma das padarias do empresário para que pudesse administrar e foi justamente a padaria localizada no Jardim Luna, onde o crime aconteceu. Celso Fernandes, advogado do emprésario, informou que após o arrendamento, Maria Celeste passou alguns bens para o nome do empresário, pois começou a dever sequencialmente. "Sempre que meu cliente ia regularizar o imóvel, havia alguma pendência e ele não conseguia regularizar", frisou. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.