Vida Urbana

Duas vítimas de acidente com ônibus seguem internadas

Três pessoas atingidas pelo ônibus morreram no local do acidente. Um dos feridos está em situação grave. 



Walter Paparazzo
Walter Paparazzo
Ônibus invadiu a calçada e atropelou cinco pessoas

Duas pessoas que foram atropeladas por um ônibus coletivo no Centro de João Pessoa, na tarde do domingo (11), permanecem internadas no Hospital de Emergência e Trama no começo da manhã desta segunda-feira (12). Conforme boletim da unidade, um homem de 40 anos está em situação grave e uma mulher, de 51 anos, apresenta quadro clínico estável. Três pessoas morreram no acidente, entre elas uma menina de 8 anos.

Segundo informado pelo Trauma, além das duas pessoas atropeladas, outras quatro feridas no acidente, três passageiros e o motorista do veículo deram entrada na unidade, entre eles estava um bebê de três meses. Todos receberam alta ainda no domingo.

A mulher que permanece internada é avó da menina que morreu no acidente e casada com um idoso de 72 anos que também não resistiu ao atropelamento. A outra vítima morta é um homem que trabalhava na manutenção de uma caixa de som no poste atingido, junto com o outro que segue internado em estado grave.

O acidente aconteceu na Rua Almeida Barreto, com um ônibus que faz a linha 3200 Circular. O motorista perdeu o controle e antes de sair da pista ainda bateu em dois carros. Na sequência, ele subiu na calçada e atropelou as vítimas. O veículo só parou depois de se chocar com um poste da rede elétrica.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista relatou que passou mal e isso teria causado o acidente. Com ferimentos leves e consciente, ele foi levado sob custódia para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Em nota, a empresa Unitrans, proprietária do ônibus, lamentou o acidente e se solidarizou com as famílias das vítimas. A empresa ratificou que a ocorrência se deu porque o motorista, João Batista Pequeno da Silva, de 50 anos, passou mal. Ressaltando ainda que o profissional exercia a função desde 2012 e nunca havia se envolvido em acidentes.

“Desde que soube do ocorrido, a direção da empresa não mediu esforços no sentido de agilizar o socorro às vítimas, prestar esclarecimentos às autoridades e dar toda a assistência necessária ao seu profissional e as famílias de todos os envolvidos”, diz a nota.

Ainda segundo a empresa, o veículo envolvido no acidente era novo e só tinha três meses de uso. Era um dos ônibus que foi entregue em junho no programa de renovação de frota.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.