Vida Urbana

Diretores do PB-1 deixam cargos

Uma equipe será designada para assumir temporariamente a direção do PB-1; nova direção será nomeada pelo governador.



Secom-PB
Secom-PB
Segundo informações do diretor-geral, major Sérgio Fonseca, o pedido foi feito por motivos pessoais

Os diretores do Complexo Penitenciário Romeu Abrantes (PB1), localizado em João Pessoa, comunicaram oficialmente à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) o pedido de exoneração dos cargos, durante a tarde de ontem.

Segundo informações do diretor-geral, major Sérgio Fonseca, o pedido foi feito por motivos pessoais. No entanto, o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários da Paraíba, Manoel Leite, informou que o diretor geral e os outros dois diretores adjuntos, os capitães Samarone e Mariano, deixaram os cargos devido à falta de condições de trabalho na unidade prisional. “Falta condições de trabalho e equipamentos no PB-1. Além disso, o material de segurança também é escasso”, disse o sindicalista.

O secretário da Administração Penitenciária do Estado, Washington França, informou que uma nova equipe será designada para assumir temporariamente a direção do PB-1, até que o governador Ricardo Coutinho nomeie a nova direção para o presídio. O prazo e os nomes das equipes que assumirão a direção do PB-1 ainda não foram divulgados pela Seap.

Sobre a denúncia do representante dos agentes penitenciários, Washington França nega a falta de equipamentos de segurança na unidade. “Não procede essa informação. A secretaria tem feito esforços e tomado providências para assegurar o trabalho dos agentes e demais funcionários do presídio”, completa.

Mesmo com a saída de Sérgio Fonseca, a sindicância contra ele que apura a prisão de cinco integrantes do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDH-PB), ocorrida no dia 28 de agosto, no PB-1, deve continuar, conforme informou o secretário.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.