Vida Urbana

Defesa diz que viúva não recebeu intimação

Juiz estabeleceu um prazo de 10 dias para que a defesa da viúva do ex-governador inclua no processo o novo endereço da acusada.




O filho e advogado da acusada Gilvanete, Sheyner Yasbeck Asfora, disse que a mãe não foi intimada e por isso não compareceu. Além disso, ele falou que Gilvanete é inocente e irá demonstrar que o pai cometeu suicídio. “No primeiro julgamento, que foi anulado, já havia sido decidido que meu pai cometeu suicídio e não será diferente desta vez”, enfatizou o advogado.

Raimundo Tadeu que assumiu a defesa de Marcelo na manhã de ontem disse que é necessário um pouco mais de tempo para análise dos volumes do processo. “É humanamente impossível fazer a defesa sem ter lido com cuidado os volumes do processo.

Mas conheço meu cliente desde que era criança e acredito na inocência dele”, contou o advogado. No primeiro júri ele também foi inocentado.

Além de nova data e nomeação de defensores públicos para o caso, o juiz Alberto Quaresma estabeleceu um prazo de 10 dias para que a defesa da acusada Gilvanete Vidal inclua no processo o novo endereço para que ela seja intimada, já que a intimação para o julgamento de ontem não foi entregue porque a acusada mudou de endereço e não informou a Justiça.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.