Vida Urbana

Dados da Segurança da PB apontam redução de 22% no número de homicídios em 2019

Também foi registrada queda de 13% em assassinatos de mulheres.




A Paraíba apresentou uma redução de 22% nas ocorrências de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios ou qualquer crime doloso que resulte em morte, e de 13% nos assassinatos de mulheres, no ano passado. Os números são da Secretaria de Segurança e Defesa Social e foram divulgados na quarta-feira (22).

De acordo com o relatório do Núcleo de Análise Criminal e Estatística da secretaria, em 2019 foram registrados 942 assassinatos na Paraíba, contra 1.210 no ano anterior, o que representa a menor quantidade de homicídios da década. A redução acumulada desde 2011 chega a 44% e a taxa saiu de 44,3 mortes por 100 mil habitantes para 23,4 ( uma redução de 47%). Ainda de acordo com o documento, no ano passado 63 municípios paraibanos não registraram assassinatos. Os casos de latrocínio também tiveram redução de 24% com 34 casos registrados em 2018 e 26 casos em 2019, com taxa de 0.65 ocorrências por 100 mil habitantes.

No que se refere à violência contra a mulher, o trabalho das forças de Segurança resultou na redução de 13% das ocorrências, com 73 casos em 2019 contra 84 no ano anterior. O dado, segundo o governo, representa o menor número de mulheres assassinadas em 10 anos e uma queda acumulada de 50% dos registros desde 2011. A taxa saiu de 7,47 mortes por 100 mil habitantes para 3,53 (-53%). O registro de feminicídios em 2019 foi de 38 ocorrências.

“Nós fechamos um ano muito importante para a segurança pública e esses resultados nos alegram e aumentam a nossa responsabilidade para que os números possam melhorar cada vez mais e tenho a certeza de que a unidade continuará fazendo a diferença para que todo o trabalho desenvolvido seja preservado”, disse o governador João Azevêdo

O número de homicídios elucidados na Paraíba também aumentou. De janeiro a setembro, 51% dos casos são esclarecidos, sendo que 28% com prisão dos autores dos crimes, por meio de mandado de prisão (44%) ou em flagrante (56%). A região que mais se destaca é Campina Grande, com uma elucidação que chega a 67%.

O secretário da Segurança e da Defesa Social, Jean Francisco Nunes, disse que o objetivo é melhorar os índices em 2020. “Todos os investimentos em reestruturação física e de carreira dos policiais, como promoções e autonomia financeira da Polícia Civil, permitiram um ânimo diferenciado na tropa e nós temos uma expectativa muito boa para este ano, com inaugurações de delegacias, aquisição de novos equipamentos e mais ações de maneira geral”, afirmou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.