Vida Urbana

CRM-PB descarta interdição ética de médicos da UPA de Santa Rita

Direção da unidade entregou ofício com nome do novo diretor técnico e escala completa.




CRM-PB descarta interdição ética de médicos da UPA de Santa Rita. Foto: Divulgação/Instituto Acqua

A direção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Rita entregou ao Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), nesta sexta-feira (21), um ofício com o nome do novo diretor técnico da unidade e com a escala completa de médicos clínicos e pediatras. Por causa da apresentação dos documentos, não há mais risco de interdição ética médica da unidade. O prazo para o envio da escala e do nome do novo diretor se encerrava na tarde desta sexta-feira.

“Com o caso solucionado, toda a população pode ser assistida com segurança. O secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, não mediu esforços para solucionar os problemas. Ao longo da semana, ele esteve em contato constante conosco para atender as nossas solicitações e preencher as lacunas que encontramos durante a fiscalização”, disse o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

Na última segunda-feira (17), após denúncias de falta de médicos plantonistas na UPA, o CRM-PB fiscalizou a unidade e conversou com o corpo clínico e a direção da unidade para averiguar as informações. Foi constatado que, realmente, havia um número insuficiente de médicos e escalas incompletas.

Na ocasião, os profissionais da UPA informaram ao diretor de fiscalização do CRM-PB que no plantão diurno do último sábado (15), apenas um médico clínico prestou serviços, além dos pediatras. À noite, o mesmo médico clínico estava no plantão e nenhum pediatra. Também foi constatado que nas terças, sextas e sábados do mês de fevereiro não havia médicos escalado para o plantão noturno e, no domingo, não havia médico na escala durante as 24 horas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.