Vida Urbana

Correios suspende envio de Sedex devido à paralisação dos caminhoneiros

Segundo empresa, paralisação afeta operações da empresa em todo Brasil.




A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos anunciou, nesta quarta-feira (23), a suspensão temporária das postagens encomendadas com dia e hora marcados (Sedex 10, 12 e Hoje). Em comunicado, os Correios informou que a paralisação dos caminhoneiros em protesto contra o preço do combustível tem atrasado as operações da empresa em todo o Brasil.

“Tendo em vista comprometer a distribuição, também haverá o acréscimo de dias no prazo de entrega dos serviços Sedex e PAC [entrega não expressa], bem como das correspondências enquanto perdurarem os efeitos desta greve”, diz a nota.

>> Protesto de caminhoneiros contra preço do diesel para trânsito em vários pontos da PB; acompanhe

>>> Falta de combustíveis afeta 50% dos postos em JP e 30% em CG.

Ainda de acordo com o comunicado, após o fim da paralisação, ‘a empresa reforçará os processos operacionais para minimizar os impactos à população’.

Redução da frota de ônibus em CG e JP

Devido a situação de desabastecimento, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) informou que a partir das 12h desta quarta-feira, a frota em operação na cidade sofrerá uma redução de até 25%, circulando com o equivalente ao número de ônibus que atendem aos passageiros nos sábados. A decisão é preventiva e visa evitar maiores danos ao transporte público coletivo. A medida foi autorizada pela Semob, órgão municipal gestor da atividade, e valerá até a normalização do abastecimento dos combustíveis.

Já em Campina Grande, a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) confirmou que as empresas de transporte público vão reduzir a frota de veículos em 38%.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.