Vida Urbana

Corpos de paraibanos mortos no acidente em MG são transportados de carro para PB

De acordo com informações da funerária responsável, previsão é de que corpos cheguem na terça (16).




Os corpos dos 10 paraibanos mortos em um acidente na BR-251, em Minas Gerais, estão sendo transportados de carro para a Paraíba. A informação foi repassada pela funerária responsável pelo transporte. Ainda segundo a empresa, eles saíram às 10h da manhã de Montes Claros e a previsão de chegada é às 9h desta terça-feira (16). O acidente, que aconteceu no sábado (13), deixou 13 pessoas mortas e 39 feridas.

Das vítimas paraibanas, seis são de Catolé do Rocha, dois são da cidade de Riacho dos Cavalos e dois de Brejo dos Santos. Anteriormente, a prefeitura de Catolé do Rocha havia informado que os corpos estavam sendo transportados em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e que a aeronave havia decolado no início da tarde. A informação foi contestada pela força aérea, que desmentiu a assessoria da cidade.

Prefeitura de Catolé do Rocha afirmou, erroneamente, que corpos iriam ser transportados pela FAB, que desmentiu informação

A prefeitura ainda havia ressaltado que o pouso seria em um aeroporto próximo da cidade e que o translado seguiria em carros funerários. Segundo a assessoria da prefeitura, as famílias optaram por velar os corpos de seus familiares de forma individual, em suas casas, como já faz parte da cultura local. No entanto, a missa será realizada uma missa coletiva na Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios, em Catolé, nesta terça-feira (16), caso os corpos cheguem como previsto. O horário da missa ainda não foi definido.

As vítimas identificadas foram Elizângela de Oliveira Fernandes, 41 anos, mãe de Luzanira de Oliveira Fernandes, de 20 anos, e de Sandemar Pereira da Silva Filho, de 7 anos; o proprietário e motorista do micro-ônibus Kaliandro da Silva de Oliveira, 40 anos; Luzia da Silva Mendonça, de 76 anos; Simone Audrin Mendes de Sousa, 41 anos, todas de Catolé do Rocha. Jaislan Nogueira de Lima, de 21 anos; e Diomira Rita de Lima, de 55 anos, eram de Riacho dos Cavalos. Maria das Neves Pereira da Silva, 66 anos; e Francisco das Chagas de Souza, 35 anos; de Brejo dos Santos. As três cidades ficam localizadas no Sertão.

Sobre o acidente

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um caminhão realizava o transporte de outro caminhão na BR-251, no sentindo Montes Claros, quando invadiu a pista contrária e atingiu o micro-ônibus da cidade de Catolé do Rocha. Uma van que também seguia na rodovia tentou desviar do acidente ao perceber a batida, mas acabou atingida por uma carreta que passava pelo local. O veículo saiu da pista e tombou.

O caminhão que bateu no micro-ônibus que transportava os paraibanos ainda atingiu uma outra carreta que transportava papel e um segundo micro-ônibus que seguia viagem na rodovia. A carreta que transportava papel pegou fogo.

Vítimas feridas

Sete pessoas das 39 que ficaram feridas no acidente permanecem internadas, nesta segunda-feira (15), em hospitais de Francisco Sá, Montes Claros, Salinas e Taiobeiras. Segundo as unidades, o estado de saúde das vítimas é considerado estável.

Superlotação

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), informação de testemunhas indica que o micro-ônibus dos paraibanos transportava mais passageiros do que o permitido. “O veículo tem capacidade para 22 passageiros e tinha 28 ocupantes, tendo inclusive crianças. Vítimas que foram entrevistadas alegaram que tinha gente dormindo no corredor do ônibus”, disse o policial rodoviário Osmar Antunes Costa. O caso está sendo investigado e os detalhes de como tudo ocorreu ainda não foram divulgados.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.