Vida Urbana

Corpos das duas meninas carbonizadas são liberados para a família

Previsão inicial era de 30 dias para o resultado que saiu em uma semana.




O resultado do exame de DNA que identificou os corpos das meninas Maria Cecilha, de 8 anos, e Maria Vitória, de 10 anos, que morreram carbonizadas em um incêndio na quarta-feira da semana passada, foram liberados na manhã desta quinta-feira (16).

Segundo o diretor adjunto do Instituto de Polícia Científica (IPC), Israel Aureliano, os exames de DNA em casos de carbonização são demorados porque têm que se coletar o material genético que tenha restado. No caso das meninas, o exame pôde ser feito a partir de partes do seu tecido muscular. “Conseguimos fazer o exame com um tecido muscular que tinha sido preservado. Como ele é de fácil acesso, o exame de DNA saiu na manhã de hoje, está pronto e já foi entregue ao Gemol ”, explicou.

“Muitas pessoas acham que os exames de DNA são demorados, mas, nesse caso, em uma semana saiu o resultado. Sabemos que tem o lado ruim, da demora, a família sofre, mas nós não podemos liberar os corpos sem identificação”, complementou. Aureliano informou ainda os exames confirmaram que as duas são filhas de Sibele Campos de Oliveira.

As duas meninas morreram em um incêndio na quarta-feira (8) no bairro Treze de Maio, em João Pessoa, quando estavam dormindo. Uma vela, usada para iluminava o ambiente, tocou no lençol e provocou o incêndio, espalhando as chamas. As irmãs morreram abraçadas. A mãe delas, Sibele Campos de Oliveira, de 26 anos, disse que elas estavam sob a luz de velas porque a energia elétrica havia sido cortada. Na noite da tragédia, ninguém conseguiu abrir a porta para salvá-las.

No dia do ocorrido, os Bombeiros arrombaram a porta da casa e conseguiram salvar a mãe e o outro filho de 6 anos. O menino sobreviveu sem ferimentos e foi levado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para um hospital da capital. A mãe também foi atendida.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.