Vida Urbana

Comissão Pastoral da Terra repudia punição a Luiz Couto

CPT publicou nota de apoio ao deputado federal e padre Luiz Couto repudiando a decisão do arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, que suspendeu das atividades pastorais o religioso.




Da Redação

A Comissão Pastoral da Terra na Paraíba (CPT) publicou, nesta sexta-feira (27), uma moção de apoio ao deputado federal e padre Luiz Couto (PT) repudiando a decisão do arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, que determinou a suspensão das atividades pastorais do religioso.

Na nota, a CPT critica o fato do arcebispo nunca ter manifestado nenhum tipo de apoio ao deputado, que sofre ameaça de morte constante, por defender a Paraíba do crime organizado. A direção da CPT diz ainda que Luiz Couto, ao contrário de outros, não usa "o altar ou outros espaços sagrados" para falar leviandades ou assuntos de interesse de determinados grupos. Segue a nota na íntegra:

MOÇÃO DE APOIO

A CPT – Comissão Pastoral da Terra do Estado da Paraíba – vem ao público em geral, manifestar seu apoio e solidariedade ao companheiro, padre e Deputado Federal Luiz Couto e repudiar a atitude do Arcebispo Metropolitano Dom Aldo di Cillo Pagoto, em suspender suas atividades religiosas.

Primeiro: o Pe. Luiz Couto falou de assuntos que estão em debates na sociedade e no nosso entendimento, um agente da igreja não pode ficar alheio.

Segundo: o Pe. Luiz Couto além de ser um sacerdote fiel ao seu Ministério, se colocando a serviço dos pobres e excluídos, sendo um grande defensor dos Direitos Humanos, exerceu dois mandatos de Deputado Estadual, concedidos pelo voto do povo paraibano, onde se destacou com suas posições no combate à violência contra as pessoas, como relator da CPI da Prostituição Infanto-Juvenil que teve a coragem de denunciar todos os envolvidos. Presidiu também como Deputado Estadual, a CPI do Narcotráfico. Hoje, exerce seu segundo Mandato de Deputado Federal, também legitimado por uma grande parcela da população da Paraíba. Estes dois Mandatos no Parlamento Federal têm se destacado na defesa dos direitos humanos, denunciando os grupos de extermínio, que foram constatados com o trabalho da CPI do Extermínio do Nordeste.

Terceiro: Luiz Couto, ao contrário de outros, não usa o “altar” ou outros “espaços sagrados” para falar leviandades ou assuntos de interesse de determinados grupos. O que ele faz, é usar a Tribuna do Parlamento para denunciar e defender os assuntos de interesse do Povo da Paraíba e do Brasil.

O Deputado Luiz Couto sofre ameaça de morte constante, por se posicionar em defesa dos pobres. Luiz é Padre Diocesano e membro do Clero da Arquidiocese, mas nunca vimos o Arcebispo da Paraíba, ter uma atitude em sua defesa. Diante disto, a CPT da Paraíba manifesta toda solidariedade a este nobre Padre que tem sua história de vida honrada pelo serviço prestado ao seu povo.

Comissão Pastoral da Terra do Estado da Paraíba


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.