Vida Urbana

Com ajuda de câmeras, polícia prende suspeito de morte de ator em João Pessoa

Homem já havia sido detido e liberado por falta de provas.




Crime aconteceu no Centro Histórico de João Pessoa, na madrugada do último domingo. Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Imagens de câmeras de segurança levaram a Polícia Militar a identificar e prender o suspeito de ter assinado o ator e professor de teatro, Simão Almeida Cunha, em João Pessoa, no último domingo (6). Ailton Romero, de 29 anos, conhecidos como Skank, foi detido e conduzido à Central de Polícia na noite desta quarta-feira (9).  Ele havia sido detido na manhã da terça-feira (8), mas foi liberado pela Polícia Civil por não haver provas suficientes do envolvimento dele no crime.

Segundo a polícia, as imagens foram determinantes para identificar o suspeito, reconhecido por uma testemunha.

O vídeo mostra que a vítima e a testemunha andavam próximo ao Ponto de Cém reis. Em determinado momento, Simão foi abordado pelo suspeito e foi golpeado com uma faca. As imagens também mostram o ator tentando pedir ajuda a um ônibus que passava no local. Depois mostra uma pessoa, que seria conhecida da vítima, brigando com o suspeito, que fugiu depois de ser atingido por pedradas.

Simão de Almeida Cunha, de 30 anos, era natural de Campina Grande e estava passando as férias na capital paraibana. Segundo testemunhas, ele foi visto saindo de um bar no Centro Histórico pouco antes do crime, por volta de 1h (horário local).

De acordo com uma testemunha, após ser abordado por um assaltante, Simão reagiu e foi esfaqueado. Ele chegou a ser atendido pelo Samu e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde de domingo.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.