Vida Urbana

Cidades da PB aderem ao mundo virtual e tem acesso a internet gratis

Mais de 59 mil moradores das cidades de Sapé, Quixaba e São Sebastião de Lagoa de Roça navegar pela rede gatuitamente.




João Paulo Medeiros
Do Jornal da Paraíba

A internet está se tornando cada vez mais popular no Brasil e também na Paraíba. Os preços cobrados pelos serviços estão gradativamente diminuindo e a rede mundial de computadores chegando a mais paraibanos. Nos últimos três anos, o percentual de moradores do Estado que tiveram pelo menos uma vez em contato com a internet subiu de 12,4% para 26,4% entre a população com mais de 10 anos de idade.

Mas para mais de 59 mil moradores das cidades de Sapé, Quixaba e São Sebastião de Lagoa de Roça navegar pela rede é ainda mais fácil depois que projetos das prefeituras permitiram o acesso gratuito.

Os mais de 11 mil habitantes de São Sebastião de Lagoa de Roça podem acessar a rede mundial de computadores gratuitamente e de qualquer ponto da cidade, desde o dia 1° de janeiro deste ano. A prefeitura investiu mais de R$ 10 mil para implantar o serviço e de acordo com o administrador da rede e técnico de informática Orlando José da Silva Júnior, foram instalados dois provedores de internet via rádio na sede do órgão, com capacidade de dois megabytes cada um.

Além disso, o poder público do município também disponibilizou sete servidores em pontos estratégicos da cidade, para distribuir os sinais e permitir uma abrangência de até sete quilômetros de área. A única exigência feita é que os moradores da comunidade é façam um cadastro junto à instituição e estejam em dia com o pagamento do IPTU.

O cadastro serve para controlar os acessos e tem por objetivo detectar mais rapidamente possíveis problemas no sistema. “A torre da prefeitura tem oito metros e depois da pessoa fazer o cadastro pode acessar de qualquer ponto, em uma velocidade de 300 kilobytes por máquina”, explicou Orlando Júnior.

Uma delas foi a da funcionária pública Maria Belizário. Ela contou que pagava mensalmente R$ 45 por uma internet discada e tem esse dinheiro como uma renda extra. “Dou para minha filha. Um projeto como esse é muito importante, porque graças a Deus eu tinha como pagar, mas já minha vizinha, não tinha, e agora ela também tem acesso”, comemorou a moradora da rua Juvino Sobreira, no Centro.

Já o estudante Enivaldo Araújo, morador de uma das comunidades rurais do município, aproveita as vindas na zona urbana para navegar pela rede.

Em Quixaba, no Sertão paraibano, a medida foi ainda mais abrangente. Qualquer pessoa com um computador adaptado ao sistema wireless pode ter acesso à ferramenta. O prefeito do município, Júlio César, disse que os investimentos também superaram R$ 10 mil e que por mês o poder público municipal paga R$ 1,2 mil ao provedor, mas a medida tem gerado efeitos positivos. Sistema foi implantado no mês de março do ano passado.

Já em Sapé, o serviço foi implantado no mês de dezembro do ano passado, mas a abrangência de acessos é focalizada na praça João Pessoa, no Centro da cidade. O projeto começou a funcionar quando o município completou 84 anos de emancipação política e é coordenado pela Secretaria Municipal de Educação.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.