Vida Urbana

Cesta básica custa quase metade do salário mínimo

Feijão, o grande vilão, desacerelou nos preços.




O valor da cesta básica na cidade de João Pessoa apresentou uma alta de 0,89% no mês de julho, ficando o acumulado no ano em 18,20% e nos últimos doze meses em 22,13%. Com isso, o custo total da cesta foi de R$ 373,61, o que representa aproximadamente 42,44% do salário mínimo. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), o preço do feijão, maior vilão dos últimos tempos, apresentou uma desaceleração em relação ao mês anterior, mas o preço continuou subindo.

Segundo a pesquisa do Ideme, os preços praticados na capital no mês de julho revelaram aumentos dos preços médios dos produtos entre 1,22% e 14,61%. A maior alta foi registrada no item feijão (14,61%), mesmo assim, esse aumento foi inferior aos 42,88% registrados em junho o que influenciou diretamente no valor da cesta básica.

Além do preço do feijão, apresentaram aumento de preços o leite pasteurizado (5,06%), a farinha de mandioca (4,30%), as frutas: banana e laranja (3,07%), o café moído (1,72%), o açúcar (1,68%) e o pão francês (1,22%). Já dos produtos que apresentaram quedas – os legumes: abóbora, beterraba, batata-inglesa, cenoura e tomate (10,59%) – destacam-se as quedas apresentadas no preço da beterraba (16,05%), da batata inglesa (14,27%) e da abóbora (11,88%).

Outras quedas

Ainda no mês de julho, o Ideme também registrou quedas de preços do óleo de soja (3,36%), raízes: inhame, batata-doce e macaxeira (2,83%) com destaque para a queda nos preços do inhame (8,04%), além de margarina (1,28%) e carnes (0,76%). O arroz não apresentou variação.

Com o custo total da cesta básica de R$ 373,51, um trabalhador que, no mês de julho, recebeu um salário mínimo de R$ 880,00 precisou trabalhar o equivalente a 93 horas e 23 minutos para adquirir sua alimentação individual. Uma família composta por quatro pessoas teria que dispor de R$ 1.494,04 para adquirir a alimentação básica.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.