Vida Urbana

Cerca de 56% dos domicílios da Paraíba receberam auxílio emergencial do governo

O percentual é o menor dentre os estados nordestinos, segundo o IBGE. 




Foto: Divulgação

Cerca de 56% dos domicílios paraibanos receberam algum tipo de auxílio relacionado à pandemia, em agosto. O percentual é  acima da média do país (43,9%), conforme a Pnad Covid-19, divulgado pelo IBGE nesta quinta-feira (24). O percentual coloca a Paraíba na 13ª posição no ranking nacional e o menor dentre os estados nordestinos.

O levantamento considera auxílios como o emergencial, destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados; e a complementação do Governo Federal pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Essa proporção aponta que, em 708 mil residências, alguém recebeu algum auxílio, na Paraíba, no último mês. Em outras 18 mil, que representam 1,5% do total de domicílios no estado, alguém recebeu seguro-desemprego.

O rendimento real domiciliar per capita médio efetivamente recebido nos lares, no estado, foi de R$ 957, em agosto. No entanto, nos domicílios em que alguém recebeu auxílio, esse valor foi de R$ 660, ao passo que, naqueles em que ninguém recebeu auxílio, a quantia estava acima das duas médias e foi de R$ 1.458.

EstadoPercentual de auxílios recebidos
Amapá (AP)71,4
Maranhão (MA)65,5
Pará (PA)64,5
Alagoas (AL)63,5
Amazonas (AM)61,9
Piauí (PI)61,8
Acre (AC)60,5
Bahia (BA)58,8
Ceará (CE)58,6
Sergipe (SE)57,8
Pernambuco (PE)56,4
Rio Grande do Norte (RN)56,3
Paraíba (PB)56
Roraima (RR)54,1
Tocantins (TO)52,2
Rondônia (RO)50,3
Espírito Santo (ES)45,3
Goiás (GO)45,1
Mato Grosso (MT)42,5
Mato Grosso do Sul (MS)41
Minas Gerais (MG)40,7
Rio de Janeiro (RJ)36,9
Paraná (PR)36,2
São Paulo (SP)34,8
Distrito Federal (DF)33,6
Rio Grande do Sul (RS)29,2
Santa Catarina (SC)24,8


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.