Vida Urbana

Cavalo de Troia: vereadores do Conde vão responder às acusações em prisão domiciliar

Por determinação da Justiça, acusados terão que usar tornozeleiras eletrônicas.




Vereadores do Conde passaram por audiência de custódia na tarde desta terça-feira (7). Foto: Walter Paparazzo/G1

Os vereadores do Conde, Ednaldo do Cell e Malbatahan Pinto Filgueiras, conhecido como Malba de Jacumã, suspeitos de se apropriar de salário de assessores, irão responder às acusações em liberdade. A prisão domiciliar foi determinada pelo juiz André Ricardo Costa, em audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (7), no Fórum Criminal de João Pessoa. O magistrado determinou que eles poderão responder às acusações em regime de prisão domiciliar, mas serão monitorados por tornozeleiras eletrônicas.

A prisão domiciliar está vinculada, ainda, ao cumprimento de cautelares, sob pena de revogação imediata, entre elas, a suspensão de exercício da função de vereador do Município e a monitoração mediante uso de tornozeleira eletrônica.

As condições estabelecidas foram: não se ausentar da própria residência sem prévia autorização do juiz competente; não mudar de endereço sem autorização do Juízo; não receber visitas, salvo de familiares de 1º, 2º e 3º graus e de seus advogados, visando evitar a ingerência de influência política no presente processo judicial; proibição de manter contato com qualquer funcionário público ou prestador de serviço do Município de Conde-PB; comparecer a todos os atos do inquérito e da instrução criminal, sempre que intimado.

Segundo informações do repórter Giuliano Roque, da TV Cabo Branco, eles chegaram ao Fórum Criminal por volta das 14h, algemados e foram direto para a sala de audiências. A imprensa não teve acesso à audiência.

Cavalo de Troia

As duas prisões aconteceram durante a operação Cavalo de Tróia, desencadeada pela Polícia Civil, em parceria com o Ministério Público da Paraíba, na manhã desta segunda-feira (6). O mandado de prisão preventiva da Comarca do Conde atendeu a um pedido da Delegacia de Combate ao Crime Organizado porque o vereador é suspeito de pressionar testemunhas.

O primeiro a ser preso foi o vereador Ednaldo do Cell, no momento em que participava dos trabalhos da Câmara, na parte da manhã. Já Malba de Jacumã, foi encontrado por policiais em sua residência, já na parte da tarde desta segunda-feira.

Os vereadores são acusados de pressionar testemunhas da investigação que apura denúncias de ‘partilha’ de salários de assessores com vereadores do Conde, no Litoral Sul da Paraíba. O inquérito apura denúncias de que vereadores recebiam parte dos salários de assessores contratados pela Câmara do município.

O caso chegou ao conhecimento do delegado Allan Murilo Terruel após a descoberta do esquema por uma equipe do Bolsa Família. Uma beneficiária foi identificada como servidora do Legislativo e, ao ser procurada pela equipe do programa, confessou que recebia o salário de R$ 1 mil, mas só ficava com R$ 100 porque o restante era repassado para o vereador Boca Loca.

 

 

 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.