Vida Urbana

Cariri da Paraíba pode ganhar hotel de base comunitária

Proposta é da Associação de Amigos dos Lajedos do Cariri Paraibano, formada há cerca de seis meses e que tem à frente o professor Djair Fialho.




Reconhecido como uma das paisagens mais inusitadas e belas do planeta, do ponto de vista geológico e arqueológico, a região do Lajedo de Pai Mateus, situada no Cariri Paraibano, entre as cidades de Cabaceiras e Boa Vista, pode ganhar o primeiro hotel de base comunitária do Semiárido, que busca o atrativo turístico, ao mesmo tempo em que garante o desenvolvimento sustentável da população local. Essa é a proposta da Associação de Amigos dos Lajedos do Cariri Paraibano, formada há cerca de seis meses e que tem à frente o professor Djair Fialho.

Segundo o professor, que também é geólogo e arqueólogo, o objetivo do projeto é fazer com que a população local esteja engajada com o seu próprio desenvolvimento. Para isso, os membros estão realizando ações, como vendas de camisas, além de buscar doações para a construção do hotel. O estabelecimento será construído no Lajedo do Sítio Bravo, no limite das cidades de Boa Vista e Cabaceiras e fará parte de um complexo de turismo sustentável na região, que é uma das candidatas brasileiras a entrar na lista de geoparques mundiais da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

“Através de contatos e amigos, já conseguimos arrecadar cerca de R$ 80 mil. Nosso objetivo é a união e desenvolvimento local, mas um desenvolvimento do qual a comunidade faça parte. É notável que locais de grande potencial turístico atraem investidores e empresários, mas queremos que a população local tenham participação atuante nesse contexto”, frisou Djair.

Uma das curiosidades do hotel de base comunitária a ser construído no Lajedo de Pai Mateus seria o material de construção, que segundo Djair, será pedra. “Se tem um hotel turístico no Polo Norte, ele é construído de gelo, se tem um hotel no deserto, é construído de sal, então se a gente vive no Cariri e só tem rocha, vamos construir um hotel com esse material”, comentou.

Para estimular a participação das pessoas no projeto, o coordenador destacou que quem comprar uma camisa, além de ajudar a preservar o futuro Geoparque Internacional do Brasil, também ganhará benefícios e descontos. “A causa é nobre e ajudará muitas famílias no semiárido paraibano, através desse projeto de preservação, geração e emprego e renda para as comunidades rurais de forma sustentável”, afirmou.

BENEFÍCIOS:

Livre acesso nas visitas ao Lajedo do Bravo.

DESCONTOS:
30% no restaurante;
40% na área de Camping;
Até 50% no Hotel Solar dos
Caryrys;

PREÇOS:
Camisa Sócio Bronze (50 reais);
Camisa Sócio Prata (75 reais);
Camisa Sócio Ouro (100 reais);

INFORMAÇÕES:
(83) 9132-4718
(83) 8779-6734


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.