Vida Urbana

Captura e comércio de caranguejo-uçá estão proibidos até domingo na Paraíba

Objetivo do defeso é  preservar espécie durante período de reprodução. Quem desrespeitar pode receber multa que varia de R$ 7 mil a R$ 100 mil.



Odinaldo Costa
Odinaldo Costa

A captura e o comércio do caranguejo-uçá estão proibidos de hoje (6) até o próximo domingo (11) em todo o Estado. É o chamado período de defeso da espécie, por causa do tempo destinado à reprodução dos animais. O chefe de fiscalização do Ibama na Paraíba, José Maria Castro de Lima, explicou, em entrevista à TV Cabo Branco, que a proibição é para evitar a captura no período de vulnerabilidade dos animais. Quem desrespeitar a norma estará praticando crime ambiental.

Segundo ele, os machos e fêmeas da espécie saem das tocas para acasalar e despejar os ovos ficando mais tempo expostos e facilitando a captura. “Nesta época eles saem para superfície, então não é preciso o pescador colocar a mão na toca para retirar esse caranguejo”, comentou. A captura em período de defeso contribui diretamente para que a espécie corra risco de extinção, ainda segundo José Maria Castro.

Só está permitido o comércio do caranguejo em estabelecimentos que registraram o estoque junto ao Ibana, antes do período do defeso. As pessoas que forem flagradas capturando ou comercializando ilegalmente o animal durante o período podem ser penalizados com um multa que varia de R$ 7 mil a R$ 100 mil, de acordo com o Ibama.

Outros quatro períodos de defeso estão programados para o primeiro trimestre de 2015: em janeiro do 21 ao dia 24, em fevereiro 19 ao dia 24, e em março de 6 a 9 e do dia 21 ao dia 24.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.