Vida Urbana

Cantor de funk ‘Paulo Cachorrão’ é assassinado a tiros, em João Pessoa

Vítima estava em uma moto, quando dois homens deram vários tiros que atingiram a cabeça do cantor.




Cantor de funk ‘Paulo Cachorrão’ é assassinado a tiros, em João Pessoa. Foto: Walter Paparazzo/G1

O cantor de funk Paulo Josafá da Silva, de 58 anos, mais conhecido pelo nome artístico MC Paulo Cachorrão foi assassinado a tiros na tarde desta terça-feira (12), no Distrito Industrial, em João Pessoa. Ele havia sido preso em dezembro de 2011, acusado de porte ilegal de arma. Na época, a sua alegação foi de que usava uma pistola calibre 380 para se proteger de ‘inimigos’.

Policiais militares informaram, de acordo com relatos de testemunhas, que Paulo Cachorrão estava em uma moto, quando dois homens se aproximaram e deram vários tiros que atingiram principalmente a cabeça do cantor. Paulo acabou morrendo no local do crime.

O cantor era conhecido por se apresentar em casas de shows localizadas em João Pessoa. Em janeiro de 2009, Paulo Cachorrão foi procurado pela polícia, por ser apontado como um dos principais chefes do tráfico de drogas na comunidade Buraco da Gia, no bairro Cristo Redentor e suspeito de assassinar o cozinheiro Augusto Pedro da Silva, de 24 anos.

Paulo chegou a cumprir pena, em regime semiaberto, por homicídio e foi vítima de um atentado no bairro Mangabeira.

Outro crime relatado pelo próprio Paulo Cachorrão, através de publicações em uma conta nos sites de redes sociais, aconteceu em 1998, quando ele aos 24 anos, assassinou a tiros um homem, que segundo ele, havia roubado o seu pai.

Em outra publicação, no dia 26 de maio de 2016, Paulo Cachorrão mostra imagens da sua participação em uma celebração religiosa dentro da Penitenciária Máxima Criminalista Geraldo Beltrão, em João Pessoa.

Paulo Cachorrão registrou nas redes sociais, momentos de uma celebração no presídio. Foto: Facebook/MC Paulo Cachorrão


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.