Vida Urbana

Cagepa prevê retomar 30% do abastecimento de água em Campina Grande e região nesta segunda

Serviço foi interrompido na sexta-feira quando transformadores pararam de funcionar.




O fornecimento de água continua suspenso em Campina Grande nesta segunda-feira (18). O serviço foi interrompido na última sexta-feira (15) quando quatro transformadores, responsáveis pelo funcionamento elétrico da unidade de bombeamento da Estação de Tratamento de Gravatá, apresentaram problemas e pararam de funcionar.

O Gerente da Cagepa na Região da Borborema, Ronaldo Meneses, contou nesta segunda-feira (18) que o serviço pode demorar a ser restabelecido devido à complexidade do conserto dos equipamentos danificados. Segundo ele, é necessário ainda a reconstrução da instalação elétrica para retomar o funcionamento da adutora, mesmo que de forma parcial.

“Cada um desses transformadores tem quase 10 toneladas, é um serviço difícil de ser realizado”, disse. “Estamos trabalhando na reconstrução da rede elétrica, primeiramente, para tentar com que o primeiro transformador possa estar pronto ainda hoje, após o funcionamento dele, vamos precisar aí de até 6 horas para reiniciar o sistema e só então retomaremos com 30% da capacidade de fornecimento”, explicou o gerente regional.

Ronaldo Meneses se mantém cauteloso quanto aos prazos para restabelecimento do serviço. Ele destacou que não há definição da hora exata que o abastecimento será retomado em Campina Grande, mas confirmou que existe a possibilidade de retomada parcial para esta segunda-feira (18) e que o prazo para conclusão total do serviço será na próxima sexta-feira (22), com o retorno da capacidade normal no fornecimento do serviço.

No último domingo (17) a reportagem do Jornal da Paraíba flagrou alguns moradores do bairro de José Pinheiro, na Zona Leste da Cidade, abrindo as tampas das galerias por onde passam as redes telefônicas subterrâneas para tirar a água com baldes. Mas segundo Ronaldo Meneses, essa prática deve ser evitada pelos campinenses.

“Só a água que chega nas casas, que passa pelo processo de tratamento, é que pode ser considerada potável, essa água que corre em galerias não é potável e a recomendação é de que os moradores evitem utilizar, já que não se sabem os riscos que ela pode apresentar para a saúde”, contou.

Segundo nota da Cagepa, divulgada ainda no domingo (17), desde a madrugada da sexta-feira (15), as equipes atuam na montagem das novas instalações elétricas e equipamentos, a perspectiva era da conclusão da instalação de um dos transformadores até o término do dia, mas não foi possível, o que fez com que o prazo fosse estendido até esta segunda-feira (18).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.