Vida Urbana

Brasilgás inocenta gerente e diz que revendedora tentou golpe

Segundo o advogado da Brasilgás, Fábio Antério, a denúncia partiu de um dono de revendedora de gás, a J. A. Comércio de Gás, e é falsa.




Maurício Melo

Após a denúncia de que havia um de seus gerentes supostamente desviando dinheiro de clientes da distribuidora Brasilgás, o advogado da empresa procurou o portal Paraíba1 e explicou que se tratou de uma denúncia feita por má fé. O caso foi parar na 7ª Delegacia Distrital nesta sexta-feira (2) e o gerente inocentado.

O gerente da empresa em Cabedelo foi acusado por representantes do Sindicato dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo (Sinregas) de receber o dinheiro de revendedores de gás para pagar mercadorias e nunca entregá-las.

Segundo o advogado da Brasilgás, Fábio Antério, a denúncia partiu do dono da revendedora J. A. Comércio de Gás e é falsa. "O gerente Expedito Machado é funcionário da empresa há mais de vinte anos e nunca trouxe nenhum problema à distribuidora. A denúncia foi feita de má fé", defendeu.

Ele disse ainda que o denunciante vem brigando na Justiça há tempos com a Brasilgás. "Eles devem cerca de R$ 4,5 milhões e nós estamos brigando pelo direito de não mais vender para eles. E a história do golpe surgiu depois que a J.A. depositou cerca de R$ 14 mil na conta da distribuidora e foi buscar produtos", explicou.

No entanto, o dinheiro depositado foi usado pela Brasilgás para ser abatido do grande débito. Quando o revendedor foi buscar mais produtos, segundo o advogado, o gerente se negou a entregar. "O próprio delegado de Cabedelo reconheceu, após saber de toda a história, que não havia roubo", garantiu Fábio Antério.

"A revendedora tentou dar um golpe na Brasilgás. Ela esperava que depositando o dinheiro poderia pegar novas mercadorias sem ter que pagar o que devia à empresa", contou o representante da distribuidora.

O advogado da Brasilgás ainda disse que na próxima segunda-feira a empresa entrará na Justiça contra os denunciantes e vai exigir uma indenização ao gerente que teve seu nome exposto na imprensa sem ter cometido nenhum crime.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.