Vida Urbana

‘Barbárie de Queimadas’: caminhada lembra 4 anos do crime que chocou a PB

Ato teve objetivo de homenagear as vítimas e cobrar fim da violência contra a mulher. Crime aconteceu em fevereiro de 2012.



Andréia Xavier
Andréia Xavier
Mobilização cobrou o fim da violência contra as mulheres

Moradores de Queimadas tomaram as ruas da cidade na manhã desta sexta-feira (12) em uma caminhada para lembrar os quatro anos do crime que ficou conhecido como ‘Barbárie de Queimadas’, que resultou no estupro de cinco mulheres e na morte de duas delas. O ato teve o objetivo de homenagear as vítimas e cobrar o fim da violência contra a mulher.

A mobilização teve como lema ‘Somos Todas Mulheres de Queimadas’ e chamou a atenção da sociedade para o enfrentamento de qualquer tipo de atitude agressiva e desrespeitosa contra as mulheres.

A ação relembra o triste episódio de 12 de fevereiro de 2012, onde cinco mulheres foram vítimas de um estupro coletivo e duas delas acabaram sendo assassinadas de forma cruel, a professora Isabela Pajuçara e a recepcionista Michelle Domingos. As vítimas estavam em uma festa de aniversário em uma casa com dez homens.

Sete dos acusados, incluindo o mentor do crime, Eduardo Santos, foram condenados e estão cumprindo pena no presídio de Segurança Máxima PB1, em João Pessoa. Três adolescentes também foram julgados e sentenciados a cumprirem medidas socioeducativas no Lar do Garoto, mas já cumpriram o prazo máximo de internação (3 anos) e foram liberados.

Após o crime, Isania Monteiro, irmã de Izabela, passou a desenvolver um trabalho em Queimadas para ajudar mulheres que sofreram algum tipo de violência e têm medo de denunciar. “ A partir do momento em que aconteceu em fevereiro de 2012, eu tive que buscar forças para me mobilizar e fazer um trabalho para evitar esses casos", contou ela, que agora é coordenadora do Centro de Referência da Mulher na cidade. “Hoje o que fica são as boas lembranças dos momentos vivenciados de intensidade, alegria, amor”, disse.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.