Vida Urbana

Atraso na chegada do helicóptero com os corpos em Patos

Demora na chegada dos corpos dos paraibanos vítimas do acidente em Minas Gerais angustia moradores de Maturéia e Teixeira.




Da Redação

Até às 19h30 deste sábado (31), os corpos das onze vítimas paraibana mortas no acidente automobilístico ocorrido em Minas Gerais, na última quarta-feira (28), ainda não foram embarcados.  A espera continua angustiando parentes, amigos e demais moradores dos municípios de Maturéia e Teixeira, que aguardam a chegada do helicóptero da Marinha do Brasil.

A previsão de saída da aeronave de Governador Valadares era às 6h da manhã deste sábado (31), com chegada esperada no aeroporto de Patos por volta das 18h. A recomendação do Instituto de Medicina Legal de Governador Valadares é de que os corpos sejam sepultados imediatamente devido ao estado de decomposição dos cadáveres. O voo foi cancelado pela falta de espaço para os caixões.

Ao chegarem em Patos, os corpos serão transportados pela viatura do Corpo de Bombeiros para as cidades de Maturéia e Teixeira, onde serão realizados velórios coletivos. Desde a noite do acidente, os corpos das vítimas foram liberados, mas aguardavam a disponibilidade dos oficiais da Marinha.

Relembre o caso – O acidente ocorreu no quilômetro 185, da BR-381, nas proximidades da cidade de Periquito (MG). As vítima paraibanas estavam em uma van, de placa HFD-4452/PB, quando colidiu contra um ônibus da empresa Viação Saturno, de placa MQA-7731/PB.

No total 13 paraibanos seguiam de Teixeira para São Paulo. No momento da colisão morreram Damara Soares da Silva, 14 anos; Luciana Nunes Marçal, 35; Maria Dalva Pereira Araújo, 74; Gláuria Pedrosa da Gama, 39; Sidraque dos Santos, 38; Marli Cavalcanti, 39; José Odiran, 29; José Osiran, 39; e Elias Alves Monteiro, 62 anos. Já Ivanildo Silva Felinto, 23 anos, e a adolescente Wallya Camila Soares, 17, chegaram a ser levados para o hospital, mas acabaram morrendo.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.