Vida Urbana

Associação da Paraíba inicia testes de eficácia do canabidiol no combate ao coronavírus

Frascos com 2% de concentração da substância já começaram a ser distribuídos a médicos de todo o país.




Plantação de maconha para uso medicinal. Foto: AbraceÚnica entidade autorizada a cultivar maconha com fins medicinais no Brasil, a Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), que fica em João Pessoa, vai realizar testes da eficácia do uso do canabidiol no combate à Covid-19. Inicialmente, serão distribuídos frascos com concentração de 2% de canabidiol para profissionais da saúde, como médicos e enfermeiros, que apresentem sintomas de infecção pelo novo coronavírus.

De acordo com a Abrace, pelo menos 40 médicos de todo o país serão divididos em dois grupos. Um receberá o óleo de canabidiol e outro o placebo. O diretor da Abrace, Cassiano Teixeira, explica que há comprovações científicas sobre as propriedades broncodilatadoras e anti-inflamatórias da cannabis, e por isso, a Associação pretende dar continuidade aos estudos em pacientes com suspeita de Covid-19.

A ideia surgiu após Cassiano Teixeira ver um vídeo de um médico infectado pelo novo coronavírus. Após conversas com um dos médicos que atua na Associação, Pedro Pierro, ficou decidido que os testes deveriam começar com profissionais que já estão na linha de frente do combate à Convid-19 no Brasil.

Alguns médicos, que não sabem o que estão recebendo, já começaram a participar dos testes da eficácia do canabidiol. Após o resultado do estudo observacional em profissionais da saúde, a Abrace vai realizar pesquisas em parceria com universidades. Todos os frascos com canabidiol doados aos testes foram prescritos por médicos colaboradores da Abrace.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.