Vida Urbana

Aroeiras, Lagoa Seca e Esperança são as cidades da PB que receberam mais chuva em 24 horas

Em Lagoa Seca choveu quase o dobro do que era esperado para o mês de janeiro (47,7 mm).




Índices de chuva entre terça e quarta-feira (22). Imagem: Divulgação/Aesa

Nas últimas 24 horas, cidades paraibanas que todos os anos sofrem com a escassez de água receberam um grande volume de chuva. Entre esta terça (21) e quarta-feira (22), o monitoramento da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) registrou que os maiores volumes foram em Aroeiras (82,5 mm), Lagoa Seca (61,2 mm) e Esperança (61,2 mm), todas na região de Campina Grande.

Inclusive estas três cidades são algumas das que ainda podem receber mais chuvas nas próximas horas. É que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) renovou o alerta de perigo potencial de chuvas intensas para Campina Grande e outros 163 municípios do Agreste, Brejo, Cariri, Seridó e Sertão. O aviso tem validade até às 11h desta quinta-feira (23). Em Lagoa Seca, por exemplo, choveu quase o dobro do que era esperado para o mês de janeiro (47,7 mm).

Nesta terça-feira (21), as chuvas que atingiram Campina Grande provocaram estragos com vários pontos de alagamento, árvores caíram e carros foram arrastados pela água.

Segundo a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, as chuvas foram provocadas pela combinação das altas temperaturas com o alto teor de umidade presente no ar. “Isso faz com que exista a formação de nuvens do tipo cumulonimbus. Elas costumam trazer chuvas fortes acompanhadas por trovoadas. São as chamadas chuvas de verão”, explicou.

A previsão para a tarde desta quarta-feira é de que o tempo permaneça instável no interior do estado. “O deslocamento de áreas de instabilidade vindas do setor sul do Nordeste poderão ocasionar chuvas de intensidade moderada nas regiões do Agreste, Brejo, Cariri, Sertão e Alto Sertão”, acrescentou Marle.

Em relação aos reservatórios, dos 134 açudes monitorados pela Aesa, 33 estão com menos de 5% do volume total. Outros 50 têm menos de 20% e 50 reservatórios possuem capacidade superior a 20%. Apenas um está sangrando: o São José 2, localizado no município de Monteiro.

A lista completa com a situação detalhada de cada barragem pode ser acessada através do site da Aesa.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.