Vida Urbana

Após noite de chuva, rios enchem e deixam comunidades ilhadas

Água subiu em três rios e prejudicou acesso a bairros de JP e Santa Rita. Em CG, chove 165% a mais do que previsto para maio. Assista ao vídeo e veja situação das cidades.




Karoline Zilah

Choveu durante toda a noite da quinta-feira e a madrugada desta sexta (20) do Litoral ao Agreste da Paraíba. Na Capital, de acordo com levantamento da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), choveu 65,2 milímetros na quinta-feira. Em Campina Grande, o volume atingiu 42,4mm.

Em João Pessoa, 17 comunidades em situação de emergência estão na lista da Defesa Civil municipal. Os transtornos vão desde o trânsito lento até os perigos de enchentes e deslizamentos (assista no vídeo ao lado).

Veja outras imagens de alagamento.

O rio Cuiá transbordou e prejudicou o acesso à ponte que liga dos bairros de Mangabeira e Valentina Figueiredo. O rio Jaguaribe, na altura da comunidade São Rafael, no bairro da Torre, também encheu próximo ao Ibama e prejudicou o trânsito na avenida Dom Pedro II.

Uma barreira na comunidade do Timbó, nos Bancários desmoronou. Na comunidade Santa Bárbara, no bairro Jardim Cidade Universitária, os plásticos usados na contenção da terra rasgaram e os moradores passaram a noite preocupados com o risco de deslizamento de uma barreira.

Na rua José Firmino Ferreira, nos Bancários, uma árvore atingiu a rede de energia elétrica e caiu, deixando a região às escuras.

Morador se equilibra para atravessar trecho alagado na comunidade Cidade Verde, em Mangabeira (foto: internauta Gideone da Silva)

Outro bairro monitorado é o Alto do Mateus. De acordo com o assessor técnico e engenheiro da Defesa Civil da Capital, Alberto Sabino, no local existem pelo menos 200 moradias em situação de vulnerabilidade.

Internauta Flávia Rocha flagrou uma árvore no bairro Água Fria, em João Pessoa

Campina Grande

A meteorologista Marle Bandeira, da Aesa, revelou nesta manhã no Bom Dia Paraíba que já choveu em Campina Grande mais do que o previsto para o ano inteiro. Segundo ela, o volume atingido em apenas cinco meses foi de 779,3 milímetros, o que representa 3,6% a mais do que o esperado para 2011, que era de 771,3 mm.

Somente neste mês de maio, o volume de chuvas registrado é de 290,7 mm até a quinta-feira (19), superando em 165% a previsão para o mês inteiro, de 109,5mm.

Na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em Areia, um internauta registrou o momento em que a correnteza de um rio invadiu o campus. Assista ao vídeo.

Santa Rita

Em Santa Rita, o nível do rio Paraíba subiu cerca de um metro durante a quinta-feira, deixando alguns moradores ilhados. De acordo com a Defesa Civil Municipal, aproximadamente 100 famílias vivem em áreas que podem ser atingidas pela cheia. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Segurança do município vão visitar moradores para orientar sobre os riscos de contrair leptospirose e de contaminação pela água do rio.

Mamanguape

Pela manhã, a ponte que liga o bairro do Condado ao Centro de Mamanguape caiu. A estrutura já estava abalada e interditada há aproximadamente 20 dias, até que as fortes chuvas que atingiram a cidade derrubaram um dos seus lados por volta das 10h.

Situação no estado

Uma equipe da Defesa Civil Estadual visita nesta sexta-feira (20), as cidades de Gurinhém e Queimadas com o objetivo de verificar a situação dos dois municípios bastante afetados pelas chuvas.

Em consequência das enchentes registradas na Paraíba, o número de municípios atingidos pelas enchentes em todo já chega a 17 e o governo do Estado pode decretar situação de emergência em mais quatro: Gurinhém, Mulungu, Queimadas e Alagoa Grande. Em todo o Estado, 4.162 pessoas estão desalojadas e 661 desabrigadas. Além disso, 368 casas foram destruídas e 418 moradias danificadas.

Previsão

A expectativa da Aesa é de que as chuvas esperadas para os meses de junho, julho e agosto fiquem 40% acima da média no Nordeste.

Nesta sexta-feira (20), o céu fica parcialmente encoberto com possibilidades de chuvas a qualquer hora do dia no Litoral, Brejo e Agreste. Para o Cariri e Curimataú, a previsão é de nebulosidade variável com chuvas isoladas. No Sertão e no Alto Sertão, o céu fica parcialmente nublado, com pancadas de chuva no fim do dia.

Situação dos açudes

Conforme levantamento da Aesa nesta sexta-feira, dos 121 açudes monitorados na Paraíba, 50 estão sangrando e 67 estão com capacidade de água armazenada superior a 20% do seu volume total. Nenhum reservatório apresenta risco.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.