Vida Urbana

Após 7 horas de protesto, caminhoneiros liberam trecho interditado em Soledade

Caminhoneiros protestavam contra o reajuste no valor do diesel anunciado pela Petrobrás.




caminhoneirosFoi liberado, por volta das 15h30 desta segunda-feira (21), o trecho do Km 213 da BR-230 na cidade de Soledade, na região do Curimataú. A via estava completamente interditada por caminhoneiros desde o início da manhã em protesto contra o reajuste no valor do diesel anunciado pela Petrobrás. Com a liberação, não há mais registro de pontos de interdição nas rodovias federais da Paraíba.

De acordo com um proprietário de uma van que participava do protesto, Diogo Luis, os caminhoneiros decidiram encerrar a manifestação após a Polícia Rodoviária Federal (PRF) ameaçar multar os motoristas. Ele ressaltou, entretanto, que os caminhoneiros estudam a possibilidade de um novo protesto para esta terça-feira (22).

No total, três trechos de rodovias federais na Paraíba foram interditados por caminhoneiros na manhã desta segunda. Foi bloqueada a BR-230 na Paraíba, no Km 153 em Campina Grande, no Agreste do estado, e o Km 213 de Soledade, o último a ser liberado. Em Campina Grande, o bloqueio também afetou o trecho da BR-104, próximo a Alça Sudoeste no sentido da rodovia ao município de Queimadas.

Em Campina Grande, os protestos afetaram apenas o trânsito de caminhões. Veículos de passeio não foram impedidos de passagem nos pontos de protesto. Já em Soledade, o bloqueio do trânsito foi total.

Liminar proíbe interdição

Uma liminar da Justiça Federal na Paraíba, concedida no domingo (20), proíbe os caminhoneiros de obstruírem a passagem de veículos com manifestações nas rodovias federais que cortam o estado. A decisão foi do juiz Emiliano Zapata, que estabeleceu uma multa de R$ 200 mil ao Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas no Estado da Paraíba ( Sinditac-PB) e de R$ 20 mil por pessoa física participante, por hora, em caso de descumprimento.

A decisão judicial foi tomada em resposta a uma ação de interdito proibitório movida pela Advocacia Geral da União (AGU), que, por sua vez, foi acionada pela Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba.

A liminar autoriza a Polícia Rodoviária Federal, com o auxílio da Polícia Militar do Estado da Paraíba, a anotar as placas dos veículos que estejam a impedir ou dificultar a livre circulação, solicitar dados relativos à própria identidade, CNH e documentos dos veículos.

O Sinditac-PB informou que não há nenhuma relação com o protesto organizado pelos caminhoneiros contra o reajuste de combustível realizado nas rodovias federais que cortam o estado da Paraíba.

Pipeiros protestam contra cobrança de ICMS

Ainda de acordo com a PRF, também houve bloqueio também no Km 481 da BR-230, próximo ao município de Marizópolis, na região do Sertão. A interdição do trânsito no local iniciou por volta das 8h e encerrou às 11h, com a liberação da rodovia.  Neste trecho, o protesto foi organizado por motoristas de carros-pipa contra a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A medida havia sido comunicada pelo comandante do 15° Batalhão de Infantaria Motorizado (BI Mtz), Alexandre de Lima Torres na sexta-feira (18).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.