Vida Urbana

Ambientalistas criticam decoração natalina na capital

De acordo com as entidades, diversas espécies de animais estariam sendo prejudicados por conta do excesso de iluminação e ocupação dos materiais nas árvores e postes da cidade.




Institutos paraibanos que cuidam do meio ambiente estão insatisfeitos com a decoração natalina do Centro de João Pessoa, iniciada na última terça-feira. De acordo com as entidades, diversas espécies de animais estariam sendo prejudicados por conta do excesso de iluminação e ocupação dos materiais nas árvores e postes da cidade.

A Associação Paraibana dos Amigos da Natureza (Apan) é uma das entidades que combate a forma como a decoração é realizada. “Não somos contra, mas defendemos que essa ornamentação seja feita de outra forma. Apesar de deixar a cidade mais bonita, há muitos malefícios para a fauna e flora da região. Essa decoração prejudica diversas espécies, que têm seus ciclos alterados”, afirmou Socorro Fernandes, membro da diretoria da Apan.

Corujas, morcegos e diversos pássaros e espécies de plantas, segundo Socorro Tavares, são prejudicados por conta da ornamentação. “Existem muitos animais de hábitos noturnos que vivem na região. Eles serão prejudicados, pois muitos deles dependem desse espaço para o descanso, habitação, alimentação e até reprodução. Até a fauna é afetada, pois a iluminação excessiva afeta o ciclo natural das plantas”, explicou.

Uma das soluções, segundo a diretora da Apan, seria o investimento em meios alternativos de ornamentação. “Não somos contra a decoração, muito pelo contrário. Só defendemos que essa decoração seja feita de outra forma, como acontece em diversas outras cidades, que fazem a ornamentação nos passeios públicos, não prejudicando as árvores”, apontou Socorro Tavares.

A coordenação do Instituto Soma Brasil, sociedade civil que desenvolve projetos de cidadania, declarou em nota que, ao instalar a decoração, a Prefeitura de João Pessoa contraria o Código Municipal de Meio Ambiente, pois a iluminação dos refletores virados para as copas das árvores expulsam os pássaros do seu habitat natural. A entidade disse ainda que está organizando uma comissão para pressionar os órgãos públicos.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa (Semam) não soube informar se foram realizados estudos prévios sobre os possíveis impactos ambientais gerados pela decoração. A Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), responsável pela ornamentação natalina, também não soube esclarecer se foram realizados estudos na região, mas comprometeu-se em analisar as queixas dos ambientalistas e promover as mudanças cabíveis.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.