Vida Urbana

Agricultores do Agreste da Paraíba projetam mês de setembro com colheita de 400 toneladas de amendoim

A produção acontece em 560 hectares, em um trabalho com outras culturas de plantio como feijão, milho e gergelim.




Agricultores do Agreste projetam mês de setembro com colheita de 400 toneladas de amendoim. Foto: Divulgação/Secom-PB

O segundo semestre para os agricultores que praticam o cultivo do amendoim na Paraíba é sempre de otimismo. Com um bom acumulado de chuvas provenientes dos últimos meses, mais de 300 agricultores dos municípios de Itabaiana, Mogeiro, São José dos Ramos, Salgado de São Félix, São Miguel de Taipu e Pedras de Fogo estão trabalhando com a expectativa de colher aproximadamente 400 toneladas do produto, a partir do mês de setembro.

A produção acontece em 560 hectares de terra, em um trabalho diversificado com outras culturas de plantio, a exemplo de feijão, milho e gergelim. Este trabalho é acompanhado por órgãos como Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer) e Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, ambos do Governo da Paraíba, além da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

De acordo com o gerente regional da Empaer na região de Itabaiana, Paulo Emílio de Sousa, a distribuição de sementes selecionadas, o preparo de solo, o manejo adequado e a boa ocorrência de chuvas foram os principais fatores que contribuíram para o aumento da produção.

Plantação acontece em 560 hectares de terra, na região de Itabaiana e mais cinco cidades. Foto: Divulgação/Secom-PB

O processo de beneficiamento feito em Itabaiana abastece os mercados consumidores de estados como Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, o que permite uma renda total da safra em torno de R$ 2 milhões. O quilo do amendoim atualmente é comercializado por R$ 4.

Atividades realizadas nos últimos dois anos sobre a cultura do amendoim impulsionaram a plantação na região, atraindo novos produtores rurais. Um exemplo é Manoel Rodrigues dos Santos, de Salgado de São Félix, que começou a cultivar amendoim em uma área equivalente a 5 mil metros quadrados no início do ano passado, ampliando para uma área atual de oito hectares (80 mil metros quadrados) plantados.

Manoel Rodrigues calcula uma colheita em torno de 12 toneladas de amendoim consorciado com as culturas de milho, feijão e gergelim. “Agradeço o apoio de todos e digo que faço questão de seguir todas as orientações técnicas recomendadas pela Empaer e pela Embrapa para melhorar cada vez mais a minha produção”, destacou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.