Vida Urbana

Advogada é detida suspeita de tentar entregar celulares a detentos no Sertão

Delegado diz que profissional iria entregar aparelhos a cliente na Penitenciária de Cajazeiras. 




Agentes da Penitenciária Padrão Regional de Cajazeiras, no Alto Sertão da Paraíba, apreenderam na tarde desta terça-feira (4) cinco celulares que estava em poder de uma advogada de 40 anos e seriam entregues a um detento, que é cliente dela.

Ela foi abordada depois de apresentar atitude suspeita. Os objetos estavam na bolsa de Caterina aa advogada. Segundo a Polícia Civil, a advogada assumiu que pretendia entregar os aparelhos a um cliente que estaria no local.

De acordo com o delegado Sílvio Rabello, os agentes perceberam que a mulher estava muito nervosa, no momento da entrada. “Depois dessa suspeita, os agentes chamaram e, depois de uma conversa, ela abriu a bolsa e assumiu a intenção. Eram cinco celulares e ainda carregadores”, disse o delegado.

A advogada foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil e autuada em flagrante, com base no artigo 349 “A” do código penal, que consiste em “Ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar, sem autorização legal, em estabelecimento prisional”.

Além da advogada, a Polícia Civil ouviu três agentes penitenciários e o diretor da unidade prisional. Segundo delegado, a advogada assinou um termo e foi liberada. O inquérito vai ser encaminhado a Justiça, onde a suspeita vai responder processo.  


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.