Vida Urbana

70,3% dos postos reajustam a gasolina que tem variação de até 0,51 em João Pessoa

Pesquisa foi realizada pelo Procon após denúncia de consumidores.




(Foto: Reinaldo Canato/Agência Brasil)

(Foto: Reinaldo Canato/Agência Brasil)

Levantamento realizado pelo Procon-JP constatou que, dos 118 postos de combustíveis de João Pessoa fiscalizados nesta terça-feira (29), 83 aumentaram o valor da gasolina e apenas sete diminuíram o valor do produto. A pesquisa foi realizada após denúncia de um súbito reajuste nas bombas de combustíveis, percebido pelos consumidores no último fim de semana.

De acordo com a pesquisa, a variação no preço da gasolina comum, no pagamento a dinheiro, chegou a R$ 0,31, e de R$ 0,51, se o pagamento for feito com cartão de crédito. O menor preço da gasolina na capital está em R$ 4,189 (Posto Sim – Água Fria e Auto Posto – Valentina), três centavos mais barato do que o menor preço encontrado no último dia 9 de outubro, quando estava em R$ 4,219.

Em compensação, o maior preço chegou a R$ 4,490 (Ale Grid – Bairro das Indústrias). A média dos preços para a gasolina neste levantamento está em R$ 4,362 para pagamento à vista.

Álcool

O menor preço do álcool, R$ 2,960, foi registrado no posto GF (Centro), mostrando redução, já que no último dia 9 de outubro estava em R$ 3,090. O maior preço do produto também registrou queda, passando de R$ 3,779 para R$ 3,499 (Ale Grid- Bairro das Indústrias). Quinze postos aumentaram, 10 mantiveram e 60 reduziram o preço do etanol.

Diesel S10

O menor preço do óleo diesel S10 se manteve em R$ 3,499 (Auto Posto – Valentina), o mesmo registrado na pesquisa anterior. O maior valor também continua em R$ 3,899 (Texas – Funcionários II). Nove postos reduziram, 60 mantiveram e 22 aumentaram o preço do produto em comparação com a pesquisa do início deste mês.

GNV

O menor preço do Gás Natural Veicular (GNV) continua em R$ 3,660 (Frei Damião – Ipês, e Metrópole – Tambiá) e o maior se manteve em R$ 3,719 (Postos Z– Cidade Universitária).Dos 11 estabelecimentos que comercializavam o produto na Capital, nenhum reduziu, 03 aumentaram e 08 mantiveram o preço.

>> Confira aqui a tabela completa da Pesquisa do Procon-JP

Fiscalização continua

Para o secretário Helton Renê, a fiscalização e a coleta das últimas notas fiscais junto aos postos é importante porque dá para saber o real motivo do aumento ocorrido nos últimos dias. “A nossa pesquisa encontrou uma leve redução no valor da gasolina, mas, em compensação, percebeu que a grande maioria dos estabelecimentos aumentou o preço do produto. Queremos saber em que estes aumentos estão baseado”, argumentou.

O titular do Procon-JP acrescenta que a fiscalização vai continuar nos postos da Capital, bem como o monitoramento dos preços através das pesquisas.”Estaremos atento a todas as mudanças no mercado de combustíveis, acompanhando todos os ‘humores’através das equipes de fiscalização e de pesquisa. Pedimos aos consumidores para também fazerem a sua parte, contatando o Procon-JP caso registrem algum tipo de irregularidade”, orientou Helton Renê.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.