Vida Urbana

16,1 mil armadilhas para capturar arribaçãs foram apreendidas pelo Ibama no Sertão da Paraíba em dez dias

Armadilhas seriam suficientes para capturar 64,4 mil aves por dia.




Armadilhas para arribaçã são incineradas pelo Ibama (Foto: Ibama)

Armadilhas para arribaçã são incineradas pelo Ibama (Foto: Ibama)

Um total de 16,1 mil armadilhas usadas para capturar aves da espécie arribaçãs foram apreendidas no Sertão da Paraíba em dez dias por fiscalizações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Este volume seria suficiente para capturar até 64,4 mil aves por dia. Também foram resgatados no período um total de 32 animais, que foram reintroduzidos em seu habitat natural. Todo o material foi incinerado.

A multa para os responsáveis pela caça ilegal nessa operação foi de R$ 96,5 mil. As operações de fiscalização na região foram intensificadas para evitar a matança de espécies e assegurar o ciclo reprodutivo. Segundo o Ibama, a caça às arribaçãs se intensifica nesta época porque este é o período em que as aves costumam fazer ninhos no no solo da caatinga. As áreas, chamadas de pombais, chegam a ter 12 km² de extensão, com 3 a 4 ninhos por cada km². Este comportamento torna as aves presas fáceis. 

A caça de qualquer espécie da fauna silvestre é proibida por lei desde 1967 e os ninhos, abrigos e criadouros também são protegidos pela mesma lei.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.