Sem categoria

TSE autoriza envio de forças federais para eleições em Campina Grande

Ministros aceitaram justificativa de juízes eleitorais de CG. Segundo eles, contigente da PM é insuficiente para coibir práticas criminosas no dia 3 de outubro.




Karoline Zilah

Campina Grande vai contar com o apoio de forças federais para garantir a segurança nas eleições, no dia 3 de outubro. O pedido de reforço feitos por juízes da cidade e encaminhado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na semana passada foi autorizado por unanimidade na terça-feira (28) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na sessão administrativa, os ministros aprovaram o envio de tropas para 25 municípios de sete Estados, distribuídos por três regiões – Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

No ofício assinado por quatro juízes eleitorais de Campina Grande, os magistrados alegaram que o contingente da Polícia Militar é insuficiente para o cumprimento das decisões judiciais no combate aos crimes da captação ilícita de sufrágios, boca de urna e aglomeração de pessoas no dia do pleito.

A cidade poderá receber tropas do Comando da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada do Rio Grande do Norte e contingente do 31º Batalhão do Exército na cidade. A informação foi repassada pelo corregedor do TRE, juiz Carlos Neves da Franca Neto, aos juízes eleitorais campinenses.

O 31º BIMtz de Campina é subordinado ao Comando da 7ª Brigada, de Natal. O Exército vai atuar como força suplementar e será subordinado ao juiz Brâncio Suassuna, diretor do Fórum Eleitoral. Até amanhã, no máximo, será definida a operação das tropas federais em Campina Grande neste próximo domingo.

Justificativas

O pedido foi reforçado pela justificativa de que os “pleitos eleitorais em Campina Grande se revestem de acirramento muito peculiar, chegando ao limite da transformação das atividades político-partidárias e eleitorais em disputas pessoais com transgressões das normas que regem os pleitos eleitorais, notadamente nos dias que antecedem as eleições com o confronto direto entre a militância e cabos eleitorais quando da realização de comícios, passeatas, panfletagem e, sobretudo, na disputa direta pelo voto”.

Os juízes acrescentaram que, no dia do pleito, as principais seções eleitorais são visitadas por candidatos de grande densidade eleitoral que “trazem consigo dezenas de simpatizantes ´eufóricos´, gerando verdadeiras passeatas no dia da eleição, que acometidas dessa ´euforia´ tumultuam e perturbam o andamento dos trabalhos das mesas de votos”, assinalam no documento.

Além de Campina Grande, receberão reforço federal dois municípios de Alagoas, cinco de Tocantins, um de Mato Grosso do Sul, um do Maranhão, sete do Amazonas e oito do Piauí. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.